Jornal Tribuna Ribeirão
Esportes

Em pronunciamento, São Paulo revela que Daniel Alves não joga mais pelo clube

RUBENS CHIRI/SPFC

A diretoria do São Paulo informou nesta sexta-feira (10) que Daniel Alves não joga mais pelo clube. O late­ral-direito estava com a sele­ção brasileira para a rodada tripla das Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022, no Catar, e não se reapresen­tou após o fim dos compro­missos com o time de Tite. A equipe paulista deve salários referentes ao ano de 2020 ao atleta e informou que apre­sentou uma proposta nesta semana para resolver a pen­dência.

Os representantes de Da­niel Alves rejeitaram a pro­posta apresentada pelo São Paulo e, por isso, comunica­ram à diretoria tricolor que o jogador não se apresentaria para a sequência da tempora­da no CT da Barra Funda. Ao lado de Rui Costa e Muricy Ramalho, o diretor de futebol Carlos Belmonte disse que as negociações continuarão.

A decisão foi comunicada ao técnico Hernán Crespo, que sabe agora que não terá mais à disposição um dos principais nomes do elenco tricolor. “Vale sempre lem­brar que o São Paulo é mais importante do que todos nós, nós trabalhamos a favor da instituição. Ninguém é maior do que o São Paulo Futebol Clube”, concluiu Belmonte.

No mês passado, pouco após ser campeão olímpico em Tóquio, Daniel Alves fez críticas ao clube por conta dos pagamentos atrasados que já ultrapassam os R$ 10 milhões. O agente do lateral, Fransér­gio Bastos, informou à época que as partes se reuniram em abril e que o São Paulo prome­teu quitar à divida entre junho e julho, o que não aconteceu. A diretoria afirmou que nun­ca fez promessas ao experien­te jogador de 38 anos.

Contratado como estre­la em 2019 e com direito à festa no dia da apresentação, Daniel Alves era o “rosto” de um projeto do clube paulis­ta, que almejava pagar parte dos vencimentos do atleta explorando sua imagem em acordos com parceiros co­merciais. Dois anos depois, a ideia são-paulina não se tor­nou realidade.

Pelo São Paulo, o jogador que teve grande carreira na Europa, passando por Sevi­lha, Barcelona, Paris Saint­-Germain e Juventus, dispu­tou 95 partidas. Marcou nove gols e deu 14 assistências. O maior vencedor de títulos da história do futebol, com 42, se despede do Morumbi com apenas uma taça: a do Cam­peonato Paulista desse ano.

Mais notícias

Leão deve emprestar dupla para o Uberaba

Redação 1

Artilheiro do Pantera pede apoio da torcida

Redação 1

Fórmula 1 e NBA acertam parceria de conteúdo durante o GP dos Estados Unidos

Redação 1

Campeã no Corinthians, Katiuscia define comunidade LGBT+: ‘Autonomia e liberdade’

Redação 1

Após eliminação, jogadores do sub-23 podem reforçar Santos no Brasileirão

Redação 1

Sylvinho improvisou na lateral e agora pode usar volante na defesa do Corinthians

Redação 1
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com