© Marcello Casal jr/Agência Brasil

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Edu­cacionais Anísio Teixeira (Inep) recebeu inscrições de 4.004.764 pessoas para a edi­ção 2021 do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). O número de inscritos cor­responde às duas versões do exame, impressa e digital. As inscrições foram abertas no dia 30 de junho e encerradas na quarta-feira (14).

De acordo com o Inep, o nú­mero total de inscritos no exame, entretanto, só será confirmado após o pagamento das inscri­ções. A Guia de Recolhimento da União (GRU Cobrança), no valor de R$ 85, poderá ser paga pelos não isentos até a próxima segunda-feira (19).

O Enem Digital será ex­clusivo para quem já concluiu o ensino médio ou está con­cluindo em 2021. Assim, quem deseja fazer o exame para fins de autoavaliação, os chamados treineiros, pode optar pela ver­são impressa. Como preveem os editais, os interessados ti­veram de indicar a unidade da federação e o município onde desejam realizar as provas.

As provas do Enem 2021 se­rão aplicadas nos dias 21 e 28 de novembro – tanto a versão digi­tal quanto a impressa. As duas versões também terão a mesma estrutura de prova: quatro ca­dernos de questões e a redação. Cada prova terá 45 questões de múltipla escolha, que, no caso do Enem Digital, serão apre­sentadas na tela do computa­dor. Já a redação será realiza­da em formato impresso, nos mesmos moldes de aplicação e correção da versão em papel. Os participantes receberão fo­lhas de rascunho nos dois dias.

No primeiro dia, serão apli­cadas as provas de linguagens; códigos e suas tecnologias; e ciências humanas e suas tec­nologias, além da redação. A aplicação regular terá cinco horas e 30 minutos de duração. No segundo dia, as provas se­rão de ciências da natureza e suas tecnologias; e matemática e suas tecnologias. Nesse caso, a aplicação regular terá cinco horas de duração.