Estudo revela a função do sistema nervoso enquanto corremos

0
25

Um estudo feito por cientistas da Universidade Chinesa de Hong Kong (CU Medicine), da Universidade Politécnica de Hong Kong (PolyU) e da Universidade de Sidney, descobriu o funcionamento do sistema nervoso humano e o controle que ele tem sobre a capacidade de uma pessoa correr.

pesquisa foi aplicada em crianças e adultos, dos sedentários aos corredores experientes, na qual tiveram que participar de uma série de exercícios de corrida e, à medida que iam se exercitando eram registradas as atividades das fibras dos seus músculos e a força do corpo sobre o solo.

Para analisar como o sistema nervoso controla a corrida, a equipe usou um algoritmo que identifica padrões fixos de coativação de vários músculos, ou seja, uma observação da ativação simultânea de diferentes terminais nervosos.

Os resultados, publicados na revista Nature Communications, indicam que o sistema nervoso é adaptável e, tem facilidade de flexibilizar os comandos motores para corrida, considerando o estado do corpo e a experiência do indivíduo em correr.

Médicos comentam as causas e efeitos

Professor e autor do estudo da Escola de Ciências Biomédicas da CU Medicine, Vincent Chi Kwan Cheung, comenta que “as sinergias musculares são os blocos de construção neurais do movimento e, podem ser recombinados de forma flexível pelo sistema nervoso para resultar em diversos comportamentos”. A sinergia muscular se dá pela cooperação entre grupos musculares para  desenvolverem um movimento específico.

O comportamento do sistema nervoso muda de acordo com a idade e os fatores de treinamento, uma vez que, as crianças possuem uma constituição corporal diferente da dos adultos.

iStock-1168179082.jpg

Correr é uma ação que envolve o sistema nervoso por completo. Peter Schreiber/iStock Photo

Chao-ying Chen, é professor e fisioterapeuta pediátrico do Departamento de Ciências da Reabilitação da PolyU, conta que, “algumas das sinergias das crianças podem se reorganizar gradualmente, fracionando-se em sinergias que compreendem menos músculos ao longo dos anos de desenvolvimento”, afirma.

Sendo assim, para corredores adultos, o treinamento também pode levar à reorganização das sinergias musculares e com o tempo o corpo passa a associar mais músculos para desenvolver determinada atividade.

De acordo com o médico Ben Man Fei Cheung, que realizou a coleta e analisou os dados, “quando uma pessoa corre ela está treinando sua aptidão cardiovascular e também seu cérebro”. Ele ainda comenta que as descobertas deste estudo podem permitir que futuros pesquisadores projetem programas de treinamento em execução ou dispositivos que facilitem o aprendizado, ajudando os corredores a correr por mais tempo e com mais facilidade.

Fonte: Medical Xpress

Comentários