22 C
Ribeirão Preto
7 de julho de 2022 | 12:53
Jornal Tribuna Ribeirão
DIVULGAÇÃO

Etanol volta a subir nas usinas

O preço do álcool com­bustível voltou a subir nas usinas paulistas após duas semanas seguidas de queda. A alta chega a 1,17%. O valor do hidratado fechou acima de R$ 3,35, depois de “encostar” nos R$ 3,90 no final de 2021. Passou de R$ 3,3198 para R$ 3,3587. O preço do anidro – adicionado à gasolina em até 27% – recuou 1,19%.

Fechou a semana abaixo de R$ 3,90. Caiu de R$ 3,9039 para R$ 3,8575. Os dados fo­ram divulgados na sexta-feira, 13 de maio, pelo Centro de Es­tudos Avançados em Econo­mia Aplicada (Cepea) da Esco­la Superior de Agricultura Luiz de Queiroz da Universidade de São Paulo (Esalq/USP).

Nas bombas
A Central de Monitora­mento do Núcleo Postos Ri­beirão Preto, entidade que reúne 85 revendedores de combustíveis da cidade, aler­tou na semana passada que o aumento de 8,87% no preço do óleo diesel nas refinarias da Petrobras vai gerar um efeito em cascata, resultando em alta no litro do etanol e da gasolina. Por enquanto, a tendência é de queda.

O litro do óleo diesel está até R$ 0,40 mais caro nos mais de 200 postos de combustíveis de Ribeirão Preto. Em média, o preço do derivado de petróleo nos bandeirados saltou de R$ 6,99 para R$ 7,30, alta de 4,4% e acréscimo de R$ 0,31, mas tem revendedor cobrando R$ 7,40 pelo produto. Nos sem­-bandeira, saltou de R$ 6,69 para R$ 7,09, reajuste de 6% e aporte de R$ 0,40.

Os preços subiram depois que a Petrobras anunciou au­mento de 8,87% nas refinarias a partir do dia 10. O valor mé­dio de venda para as distribui­doras passou de R$ 4,51 para R$ 4,91, acréscimo de R$ 0,40 por litro. Até esta quarta-feira, em grande parte dos postos de Ribeirão Preto, o etanol custa­va entre R$ 4,63 e R$ 5,29.

O litro da gasolina ain­da estava entre R$ 6,69 e R$ 7,20. O do álcool combustível nos postos bandeirados saía, em média, por R$ 5,29. Nos sem-bandeira, até ontem o produto estava sendo vendi­do por R$ 4,79 em alguns re­vendedores, mas era possível encontrar o produto por R$ 4,63. O preço médio da gaso­lina nos postos franqueados era de R$ 7,20.

Nos postos independentes, o derivado de petróleo era de R$ 6,96, mas há locais onde custava R$ 6,69. Com base nos valores de R$ 5,30 para o deri­vado da cana e de R$ 7,20 para o do petróleo, a paridade on­tem estava em 73,6% e deixou de ser vantajoso abastecer com álcool, já que o limite é de 70%.

Pesquisa da ANP
Segundo o levantamento da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), realizado entre 8 e 14 de maio, o preço do etanol recuou para R$ 4,902, queda de 0,8% na comparação com os R$ 4,940 cobrados até dia 7, depois de chegar a R$ 5,199 em 13 de no­vembro – o maior valor da histó­ria desde que a agência passou a pesquisar preços no município.

O preço do litro da gasolina subiu na maioria dos mais de 200 postos da cidade e agora custa, em média, R$ 6,941, alta de 1% em relação aos R$ 6,876 cobrados até dia 7. O preço do diesel saltou de R$ 6,594 para R$ 6,799, aumento de 3,1%. Lembrando que estes são os preços médios, ou seja, tem posto cobrando mais ou me­nos pelos produtos.

A paridade entre os deri­vados de cana-de-açúcar e de petróleo ainda está acima de 70%. Agora é de 70,6%, depois de passar semanas acima de 80% – chegou a 80,5% no dia 13 de novembro. Deixou de ser vantagem abastecer com álco­ol. O preço da gasolina aditi­vada baixou de R$ 6,924 para R$ 7,184 e o do diesel S10 pas­sou de R$ 6,670 para R$ 6,903 na semana passada, altas de 3,8% e 3,5%, respectivamente.

Inflação
No ano passado, segundo o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), divulgado pelo Instituto Brasi­leiro de Geografia e Estatística (IBGE), o preço da gasolina avançou 47,49% no país. O etanol acumulava 62,23% de alta no mesmo período, ante 46,04% do diesel.

Em abril, todos os com­bustíveis apresentaram alta de preços. O etanol subiu 8,44%, a gasolina avançou 2,48% e o diesel, 4,74%. No acumulado em doze meses, a gasolina sobe 31,22%, o ál­cool avança 42,11% e o diesel, 53,58%. No primeiro quadri­mestre de 2022, o etanol tem inflação de 3,08%, o valor da gasolina sobe 7,84% e o do diesel avança 23,88%.

Mais notícias

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
AllEscort