Jornal Tribuna Ribeirão

Ex-presidente da Coreia do Sul morre aos 90 anos

YONHAP NEWS AGENCY/REUTERS

A mídia da Coreia do Sul noticiou nesta terça-feira, 23 de novembro, que o ex-pre­sidente Chun Doo-hwan fa­leceu aos 90 anos de idade. A agência de notícias Yo­nhap e outros órgãos anun­ciaram que ele morreu em sua residência em Seul, capi­tal sul-coreana.

O general, que virou polí­tico, tomou o poder durante um golpe militar em 1979, após o assassinato do então presidente Park Chung-hee, assumindo a presidência no ano seguinte e governando o país com braço de ferro até 1988. Foi Chun que, em 1980, ordenou a repressão de um movimento em prol da democracia liderado por estudantes, que resultou em mortes na cidade de Gwang­ju, no sudoeste do país.

Chun promoveu a reali­zação dos Jogos Olímpicos de Seul em 1988, quando a eco­nomia sul-coreana passava por um período de crescimento. Após o período na presidên­cia, Chun foi bastante criticado pelo golpe de estado e a repres­são do movimento em Gwan­gju, e acabou sendo preso em 1995 e condenado à prisão perpétua, mas o ex-presidente foi anistiado em 1997.

Deixe o seu comentário:

Mais notícias

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com