Foto: Divulgação / Jornal Tribuna

Telefone do serviço oferecido pela Prefeitura como assistência às famílias em situação de vulnerabilidade não atende; a reportagem do Tribuna testou e confirmou

Alguns moradores de Ribeirão Preto pertencentes às famílias que necessitam da assistência social entraram em contato com o jornal Tribuna, nesta quinta-feira (18), para denunciar a falta de atendimento em um serviço disponibilizado pela Prefeitura Municipal, chamado “Cesta Básica Emergencial”.

Segundo o próprio site da Prefeitura, o serviço existe para atender solicitações de cestas básicas, por meio da Central de Atendimento e Cadastro Emergencial da Secretaria de Assistência Social (CACEM).

Foto: Prefeitura Municipal de Ribeirão Preto

O telefone informado — (16) 3605-0030 —, porém, não atende e a reportagem do Tribuna confirmou, tentando a ligação por diversas vezes.

Prefeitura responde:

A reportagem do jornal Tribuna entrou em contato com a Prefeitura Municipal de Ribeirão Preto que, por meio de nota, informou que a Secretaria de Assistência Social esclarece que a CACEM está congestionada, mas funcionando.

Veja a íntegra da nota:

“Salientamos que estamos recebendo centenas de ligações diariamente, o que acabou congestionando as linhas do PABX, por isso muitas vezes o atendimento fica prejudicado. Com o lockdown decretado até o próximo domingo, dia 21, a quantidade de ligações de pessoas que não atendem aos critérios ficou ainda maior, o que tira a oportunidade de atendimento a quem se enquadra corretamente para o recebimento das cestas básicas emergenciais”, completou.

A Secretaria ainda relatou que desde sua inauguração, em 1º de março, o CACEM já recebeu 3.514 ligações até o dia 18 deste mês. Além disso, comunicou que foram concedidas 2.267 cestas básicas emergenciais e 1.247 atendimentos estavam fora dos critérios exigidos.