24 C
Ribeirão Preto
17 de agosto de 2022 | 10:06
Jornal Tribuna Ribeirão
© Rodrigo Coca/Agência Corinthians/Direitos Reservados
Eleições

Fifa estende regra de suspensão de contratos entre atletas e clubes ucranianos

A Fifa anunciou nesta terça­-feira a continuidade da regra de suspensão de contratos formula­da para proteger a saúde finan­ceira dos clubes ucranianos em razão da guerra na Ucrânia. A medida, em vigor desde mar­ço deste ano, após os primeiros movimentos da invasão russa ao país vizinho, continuará valendo para a próxima temporada euro­peia, que começa em julho.

A solução da Fifa permite que jogadores e técnicos estran­geiros vinculados a clubes ucra­nianos suspendam seus contra­tos por até um ano e atuem por outros times, já que o campe­onato local foi paralisado por causa da guerra. O mesmo vale para o Campeonato Russo, que não foi paralisado, mas teve um alto volume de profissionais pe­dindo para deixar os times pe­los quais atuavam no país.

“Essas provisões dão aos jogadores e treinadores a oportunidade de treinar, jogar e receber um salário, enquanto protegem os clubes ucranianos e facilitando a saída de jogado­res e treinadores estrangeiros da Rússia”, afirmou a Fifa em comunicado, ao anunciar o prolongamento da medida.

O anúncio vem no momen­to em que os clubes da Ucrânia demonstram preocupação com a chegada da janela de transfe­rências europeia. O Shakhtar Donetsk, por exemplo, afirmou que empresários de jogadores estavam tentando explorar a in­certeza sobre o futuro do clube para “levar jogadores embora de graça”. A Federação Ucrania­na afirmou, no início deste mês, que o campeonato nacional deve ser retomado em agosto.

O Shakhtar, aliás, tem uma vaga garantida na fase de grupos da Liga dos Campeões e preten­de disputá-la com um elenco formado por jovens jogadores ucranianos. O time é conhecido pela grande quantidade de bra­sileiros que costuma ter em seu elenco. Com o início da guerra, muitos voltaram para o Brasil, como Júnior Moraes e Maycon, que estão no Corinthians, e Vi­tão e Alan Patrick, hoje jogador do Internacional. Outros, contu­do, estavam esperando a janela europeia abrir.

Mais notícias

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com