Os mandados foram cumpridos em Ribeirão Preto, Campinas e Hortolândia

As Delegacias Seccionais da Polícia Civil de Ribeirão Preto e Campinas deflagraram na manhã desta segunda-feira (25) uma operação para prender suspeitos de integrar a quadrilha que tentou assaltar a sede da empresa de transporte de valores Brinks, no bairro Lagoinha, zona Leste de Ribeirão Preto, em 29 de outubro do ano passado. Chamada “Piratas do Caribe”, a força-tarefa cumpriu dez mandados de prisão e dez de busca e apreensão.

Em Ribeirão Preto, foram cumpridos quatro mandados, três homens e uma mulher, que já estava presa, e um na cidade de Pradópolis.

Na cidade de Campinas foram presos quatro investigados e um em Hortolândia

A Força Tarefa contou com 80 policiais trabalhando em Ribeirão, Campinas e também Hortolândia, onde diversas armas, munições e equipamentos foram encontrados em novembro do ano passado.

Segundo a polícia, a operação foi batizada de “Piratas do Caribe” em alusão a famosa série de filmes, onde piratas, marginais organizados, cruzavam distâncias para promover saques de tesouros valiosos, com emprego de muita violência e utilização de grande poderio bélico.



Comentários