Furacão Laura deixa 4 mortos na Louisiana

0
20
ADREES LATIF/REUTERS

O furacão Laura chegou em Louisiana, nesta quinta­-feira, 27 de agosto, destruindo edifícios em cidades pequenas do extremo sudoeste do estado norte-americano e matando quatro pessoas atingidas por quedas de árvores sobre suas casas, informaram autorida­des. Os danos provocados até agora, no entanto, são menores do que os meteorologistas ha­viam previsto.

Uma adolescente de 14 anos de Leesvile, que morreu quando uma árvore caiu so­bre sua casa, foi uma das ví­timas do furacão, disse uma porta-voz do governador John Bel Edwards. Posteriormente o governador disse, em uma entrevista coletiva, que ou­tras três pessoas morreram quando suas casas também foram atingidas por árvores.

Uma usina química pegou fogo, após a passagem do Lau­ra por Westlake, situada 6,4 quilômetros a oeste de Lake Charles, em Louisiana, lançan­do uma coluna de fumaça ne­gra e espessa no céu da paisa­gem assolada por ventos perto da rodovia interestadual 10.

Edwards orientou os mo­radores da área a se abrigarem, fechar portas e janelas e desli­gar aparelhos de ar-condicio­nado. O tráfego foi interrom­pido na rodovia interestadual e na rodovia 90. “Fiquem em casa e aguardem orientações adicionais das autoridades lo­cais”, tuitou Edwards.

Moradores de Lake Charles ouviram os ventos do Laura ui­vando e o som de vidro parti­do à medida que a tempestade atravessava a cidade de 78 mil habitantes, com ventos de 137 km/h e rajadas de 206 km/h, uma hora após a chegada do furacão ao continente. Tropas da Guarda Nacional retiraram destroços de estradas de Lake Charles na manhã desta quin­ta-feira.

Havia linhas de transmis­são caídas nas ruas ao redor da cidade, e os ventos viraram alguns caminhões semirre­boque. Na pequena cidade de Starks, cerca de 40 quilômetros ao noroeste de Lake Charles, pinheiros espalhados por es­tradas e casas eram o maior desafio para a limpeza local.

De acordo com o Centro Nacional de Furacões (NHC), o Laura tocou o solo pouco an­tes da 1h, como uma tempes­tade de categoria 4, com ventos de 240 km/h na pequena cida­de de Cameron, em Louisiana. Ele regrediu rapidamente para uma tempestade de categoria 1 na manhã desta quinta-fei­ra, com ventos contínuos má­ximos de 120 km/h, e desde então se tornou uma tempes­tades tropical.

O NHC alertou para uma elevação persistente do nível das águas ao longo da Costa do Golfo dos EUA enquanto o Laura estiver rumando para o Norte e o Nordeste. Pete Gay­nor, administrador da Agência Federal de Gerenciamento de Emergências (Fema), disse à rede Fox News que a agência fará avaliações de danos de tempestade nesta quinta-feira e que tem recursos para reagir à tempestade agora, acrescen­tando que espera ver danos consideráveis dos ventos e es­tragos em edifícios. O Laura perdeu força ontem e virou tempestade tropical.

Comentários