IVAN STORTI

Gabriel Barbosa vive um momento de indecisão em re­lação ao seu futuro. De férias, Gabigol viu o seu contrato de empréstimo com o Santos aca­bar e se reapresentará na Inter­nazionale em janeiro de 2019. O camisa 10 tem despertado interesse de clubes brasileiros, mas ainda não sabe qual ca­misa vestirá na próxima tem­porada e, por isso, faz questão de deixar claro que não exclui nenhuma possibilidade.

“Para mim, ser citado em grandes times é sempre um motivo de muito orgulho. Res­peito todas as equipes, todos sabem do meu carinho pelo Santos, mas abro as portas para todos os times”, afirmou o atacante ao participar de um evento nesta quarta-feira, em São Paulo.

Artilheiro desta edição do Campeonato Brasileiro e da Copa do Brasil, Gabigol acre­dita que esse é o momento de aproveitar para descansar, para então decidir sobre a próxima temporada. “Tem que ter cal­ma, é momento de curtir as férias, de aproveitar os ami­gos, a família, descansar um pouco, depois vai ser a hora de decidir. Eu volto para um grande time, fico muito fe­liz por isso, mas não sei se vou ficar por lá ou se vou para outro clube”, analisou.

Gabigol foi para a Itália em 2016, após a Internazionale desembolsar quase 30 milhões de euros (R$ 119 milhões, na cotação da época) para contar com o atacante em seu elenco. No Velho Continente, o bra­sileiro teve poucas oportu­nidades, atuou em 10 jogos pela equipe de Milão, sendo um apenas como titular, e marcou um único gol. De­pois, o brasileiro de 22 anos foi emprestado ao Benfica, onde também teve dificulda­des para se estabelecer.

“O esquema de jogo é di­ferente, tem suas qualidades e seus defeitos, mas isso é nor­mal. Quando um jogador tem continuidade, quando tem uma sequência boa de jogos, as coisas acontecem naturalmen­te. Esse ano foi muito especial para mim, eu estou muito fe­liz”, afirmou o atleta.

Gabriel também diz estar animado para se reapresentar em Milão, mas confessa que existem desvantagens em inte­grar o elenco no meio de uma temporada. “São coisas que vão ter que ser conversadas, obvia­mente quando você se prepara e tem tempo de entrosamento é muito melhor, então vamos ter que passar tudo certinho para decidir”, comentou.