Harvey Weinstein fracassa em tentativa de descartar acusações de agressão sexual

0
14

Um juiz de Nova York (EUA) negou pedido de Harvey Weinstein para rejeitar duas acusações de agressão sexual, antes do julgamento do ex-produtor de Hollywood em janeiro. A decisão divulgada nesta quarta-feira, 27, pelo juiz James Burke, da Suprema Corte em Manhattan, é uma vitória para os promotores que acusam Weinstein de cinco crimes sexuais, incluindo estupro.

Os advogados de Weinstein se recusaram a comentar em um e-mail enviado ao seu escritório. Um porta-voz do procurador do distrito de Manhattan Cyrus Vance também não quis comentar.

Weinstein, de 67 anos, se declarou inocente das acusações de conduta sexual imprópria contra duas acusadoras em 2006 e 2013. Um julgamento está marcado para o dia 6 de janeiro de 2020. Weinstein pode ser condenado à prisão perpétua.

O ex-produtor também negou alegações de cerca de 70 mulheres de má conduta sexual que datam de décadas, dizendo que foram contatos consensuais.

Ao se recusar a descartar as acusações predatórias de agressão sexual, Burke rejeitou a alegação de Weinstein de que um suposto estupro no inverno de 1993-94 ocorreu há muito tempo para servir como crime “agravante” e “subjacente”, conforme exigido pela lei estadual.

Comentários