Impasse entre poderes impede Botafogo de treinar em RP

0
159
Foto: José Bazzo/Agência Botafogo

Um impasse entre poderes impede que o Botafogo dê sequência ao protocolo de retomada dos treinamentos proposta pela FPF (Federação Paulista de Futebol) em Ribeirão Preto. A cidade está na fase vermelha do Plano São Paulo – que impede o funcionamento das atividades consideradas não essenciais.

Em nota enviada ao Tribuna, a Secretaria de Esportes do Governo do Estado de São Paulo reafirmou que os clubes sediados em cidades que estão no vermelho precisam buscar uma localidade melhor classificada para dar sequência ao protocolo.

A Secretaria de Esportes do Estado de São Paulo esclarece que, de acordo com o protocolo de retorno aos treinamentos anunciado pelo Governo do Estado no último dia 17 de junho, as equipes de futebol da Série A1 do Campeonato Paulista sediadas em regiões vermelhas (de acordo com o Plano São Paulo) deverão treinar em localidades nas cores laranja ou amarela.”

A outra alternativa para que o Botafogo pudesse voltar a treinar seria uma liberação da Prefeitura Municipal. A opção, porém, foi descartada pelo prefeito Duarte Nogueira (PSDB).

“Não cabe à prefeitura autorizar ou não autorizar. Se a prefeitura tivesse autonomia, nós certamente já teríamos feito isso. O governo do Estado determinou que os times só poderiam treinar nas áreas onde houver a fase laranja ou superiores. Como Ribeirão Preto está na fase vermelha, o governo do estado impede que os times trabalhem nas 26 cidades da nossa região. Das outras vezes que a gente enfrentou as regras do governo do estado, a promotoria entrou com ação e a prefeitura teve que voltar atrás por conta de decisão judicial. Nesse caso, o decreto do estado precisa ser respeitado e nós não temos autonomia para modificar esse impedimento da fase vermelha que o governo do estado estabelece”, afirmou Nogueira ao globoesporte.com.

O Pantera segue com os trabalhos físicos e de avaliação “de acordo com o protocolo” da FPF e seguindo o que foi acordado no Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região (TRT-Campinas). Procurado pelo Tribuna, o TRT afirmou que os clubes “tem que cumprir os protocolos criados pela FPF”, mas não confirmou a liberação para equipes que estão em cidades no vermelho.

A FPF, através de nota, também não informou maiores detalhes em relação à liberação. “A FPF e os clubes do Campeonato Paulista A1 criaram em conjunto o protocolo de retomada das atividades, que prioriza a segurança e a saúde de atletas e comissões técnicas. O documento foi enviado ao Governo do Estado de São Paulo que, no dia 19 de julho, aprovou a liberação dos clubes para realização de testes clínicos, físicos e fisiológicos entre os dias 22 e 30 de junho, e o início dos treinamentos das equipes a partir de 1º de julho.”

Como solução, o Botafogo poderá treinar em outra cidade fora da região de Ribeirão Preto. As regiões de Barretos, Araraquara e São José do Rio Preto aparecem como soluções mais próximas. Entretanto, dirigentes acreditam que a solução seria inviável por causa de algumas regras do protocolo, como número máximo de atletas na mesma academia e a hospedagem sem aglomeração.