Inadimplência recua 0,4% na pandemia

0
28
ALFREDO RISK

Ribeirão Preto fechou o mês de agosto 261.880 ina­dimplentes, queda de 0,4% em relação aos 262.764 devedores do mesmo período de 2019. Os números indicam viés de estabilidade. No oitavo mês de 2020, apenas 884 pessoas a mais honraram seus compro­missos, mas é preciso conside­rar que o país ainda enfrenta a pandemia de coronavírus. Os dados foram divulgados pela Serasa Experian nesta quinta­-feira, 22 de outubro.

Porém, o número de agos­to indica que 36,8% da popu­lação da cidade, estimada em 711.825 habitantes, segundo o Instituto Brasileiro de Geo­grafia e Estatística (IBGE), tem alguma conta em atraso. Na comparação com julho deste ano, quando 263.922 ribei­rão-pretanos tinham alguma conta pendente, a queda é um pouco mais significativa, de 0,8%, com 2.042 devedores a menos.

Os dados de agosto são os mais atuais, segundo a consul­toria. No estado de São Paulo, o número de devedores recuou 0,9% em um ano, de 15,24 mi­lhões em agosto de 2019 para 15,11 milhões no mesmo perí­odo deste ano, cerca de 130 mil a menos. No Brasil, baixou de 63,43 milhões 63,05 milhões, retração de 0,6% – são 380 mil consumidores a menos com o Cadastro de Pessoa Física (CPF) negativado.

Ribeirão Preto fechou o ano passado com 262.239 ina­dimplentes e iniciou 2020 com 264.276 devedores. O pico de 2019 foi registrado em abril, quando 266.374 moradores da cidade tinham alguma conta pendente, 37,9% da popu­lação. O menor número foi constatado em fevereiro, com 256.287 devedores.

Em março eram 263.025, em maio 260.493, em junho de 265.097, em julho eram 263.760, em agosto eram 262.764, em setembro 262.188 ribeirão-pretanos tinham al­guma dívida pendente, em outubro eram 263.214, em novembro de 263.558 e, me dezembro, de 262.239 pessoas.

Oportunidade
A Caixa Econômica Fe­deral lançou, em setembro, a campanha Você no Azul para renegociação de dívidas de contratos comerciais em atra­so. A ação, que será realizada até 31 de dezembro, oferece condições especiais a clientes do banco para pagamento de dívidas em atraso e beneficia pessoas físicas e empresas.

Para reforçar o atendimen­to, cinco caminhões Você no Azul percorrerão todas as regi­ões do Brasil, durante a campa­nha. A unidade móvel chegou a Ribeirão Preto na segunda­-feira (19) e vai ficar na cidade somente até esta sexta-feira, 23 de outubro. O atendimento é feito das oito às 13 horas, na Esplanada do Theatro Pedro II, na rua Álvares Cabral, no Cen­tro Histórico.

A campanha abrange três milhões de pessoas físicas e 359 mil empresas, sendo que mais da metade dos clientes possuem dívidas de até R$ 3 mil. O público alvo é composto por clientes que estejam com dívidas vencidas no montante entre R$ 50 e R$ 5 milhões.

As condições variam con­forme a modalidade de crédito contratada e o período de atraso. Os descontos para pagamento à vista podem chegar até a 90% do valor da dívida. Aqueles que renegociarem seus contratos contam com o benefício da re­tirada do nome dos cadastros restritivos externos.

“A campanha traz um alí­vio para os clientes que estão com dificuldade de paga­mento”, ressalta o presidente do banco, Pedro Guimarães. “A Caixa mais uma vez reafir­ma o seu papel de ser o banco de todos os brasileiros e está perto de seus clientes, princi­palmente nos momentos difí­ceis”, completa.

Canais de atendimento
Para renegociar a dívida não é preciso nem sair de casa. A Caixa coloca à disposição de seus clientes diversos canais re­motos. O cliente pode renego­ciar seu contrato pelo WhatsA­pp no número 0800 726 0104, opção 3; pelo telefone no nú­mero 0800 726 8068, opção 8, ou pelo site http://www.caixa. gov.br/negociar.

Além disso, uma novidade da campanha é que, além de poder contar com toda a rede de agências do banco, os clientes também encontram os benefí­cios da campanha Você no Azul nas unidades lotéricas para va­lores até R$ 2 mil. Basta infor­mar o Cadastro de Pessoa Fí­sica (CPF) para pagar a dívida.

Quem preferir, pode so­licitar atendimento pelas redes sociais do banco. As condições estão disponíveis também pelo Twitter (twitter. com/caixa) e pelo Messenger do Facebook (facebook.com/ caixa). Cinco caminhões per­correrão todas as regiões do país durante a campanha.

Comentários