Infecção urinária: muito comum, mas pode ser perigosa

0
52

Nós damos o nome de infecção urinária à infecção que acomete qualquer ponto do canal por onde passa a urina, bem como dos dois órgãos que estão associados e que são: o rim e a bexiga.

Quando a infecção atinge o rim ela recebe o nome de pielonefrite, quando acomete a bexiga, ela se chama cistite. Mas quando atinge a uretra, aí é a uretrite. Comumente a infecção urinária pode ser assim chamada quando se en­contra em quaisquer dessas localizações. O canal por onde passa a urina vai dos rins até o final da uretra e damos a ele o nome de trato urinário.

A infecção urinária é uma doença bastante comum che­gando a dois milhões de casos por ano no Brasil. Muito fre­quentemente a infecção urinária é causada por bactérias que habitam o corpo nas regiões próximas ao trato urinário e que migram para ele podendo em alguns casos atingir a bexiga ou mesmo os rins.

As mulheres chegam a ter 50 vezes mais infecção urinária do que os homens, mas quanto à gravidade, a doença pode ser leve ou gravíssima tanto nas mulheres quanto nos ho­mens. Cerca de 30% das mulheres no decorrer da vida terão uma infecção urinária leve ou grave.

Há múltiplos fatores que contribuem para que as mulhe­res tenham mais infecção urinária do que os homens, como a uretra que é mais curta nas mulheres, a menopausa que devido à alterações de hormônios facilitando a penetração das bactérias, relações sexuais podem ser também um fator de risco por facilitar a penetração das bactérias.

A pessoa com infecção urinária apresenta sintomas como: ardência na hora de urinar, urina pouquinho e várias vezes, a urina assume a cor escura, presença de sangue na urina que fica com cheiro forte, ocorre dor na região inferior da barriga e dificuldade de segurar a urina (urina solta).

O diagnóstico da infecção urinária é feito a partir das informações que o médico consegue do paciente como o au­mento do número de ida ao sanitário para urinar e também dor ao urinar e ainda a diminuição do número de episódios de eliminação da urina (micção). Um exame específico de urina, chamado de exame de sedimento urinário bem como a cultura da urina fornece informações para se firmar o diag­nóstico da doença.

O tratamento da infecção urinária é feito através de anti­bióticos que devem ser receitados pelo médico encarregado do caso. Se tratar de mulheres o médico a ser consultado deve ser o ginecologista e no caso dos homens deve ser o urologista ou o médico nefrologista, que está habilitado a tratar a infecção urinária nas mulheres também. Agora se a pessoa for portadora de doenças crônicas aí pode evoluir para complicações que podem inclusive levar ao óbito, caso não seja convenientemente tratada e em tempo hábil. A compli cação mais comum é a infecção generalizada que nós damos o nome de septicemia.

Portadores do vírus HIV e pessoas com câncer são tam­bém mais suscetíveis de serem acometidos por essa compli­cação. Tomar de dois a três litros de água por dia facilita a eliminação de bactérias causadores de infecção urinária.

Outra medida altamente recomendável é uma consulta médica periódica, que pode detectar a infecção urinária pre­cocemente levando a pessoa a se submeter ao tratamento que se torna inclusive mais eficaz, evitando a evolução da doença e a possíveis complicações, o que permite à pessoa a ter uma vida saudável e é isso que, eu, Dr. Adão como médico e como pessoa desejo para você: que você tenha uma vida longa e feliz.