29 C
Ribeirão Preto
7 de julho de 2022 | 14:32
Jornal Tribuna Ribeirão
JF PIMENTA/ARQUIVO

Inflação do aluguel desacelera a 0,39%

O Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M), indexador oficial do aluguel, arrefeceu a 0,39% na segunda prévia de maio, de 1,85% na mesma lei­tura de abril, informou nesta quinta-feira, 19 de maio, a Fun­dação Getulio Vargas (FGV). Todos os componentes do ín­dice desaceleraram no período.

O Índice de Preços ao Pro­dutor Amplo (IPA-M) arre­feceu de 1,95% para 0,38%, puxando o alívio do indicador geral. No mesmo período, o Índice de Preços ao Consumi­dor (IPC-M) desacelerou de 1,67% para 0,28%, enquanto o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC-M) passou de 1,36% para 0,70%.

A queda do IPC-M foi puxada principalmente pelo grupo Habitação (1,60% para -2,71%), devido à queda dos preços da tarifa de eletrici­dade residencial (1,79% para -13,38%). Também tiveram alívio no período Transportes (3,72% para 1,12%), devido à gasolina (8,32% para 0,83%); e Alimentação (1,62% para 0,99%), com hortaliças e legu­mes (11,20% para 0,37%).

Também caíram os preços de Comunicação (-0,01% para -0,18%), puxado por com­bo de telefonia, internet e TV por assinatura (-0,05% para -0,38%); Despesas Diversas (0,59% para 0,47%), com ali­mentos para animais domés­ticos (1,41% para -0,66%); e Vestuário (1,11% para 1,06%), com alívio dos acessórios do vestuário (1,11% para 0,07%).

Em contrapartida, a FGV apurou aceleração dos grupos Educação, Leitura e Recreação (0,94% para 2,57%), devido ao aumento da passagem aérea (4,81% para 14,69%), e de Saú­de e Cuidados Pessoais (0,40% para 1,13%), puxada pela alta de medicamentos em geral (0,93% para 3,69%).

Influências
As principais pressões para baixo sobre o IPC na segun­da prévia de maio partiram do condomínio residencial (1,68% para -3,18%), tomate (21,23% para -6,76%), cenoura (14,17% para -14,62%) e plano e seguro de saúde (estável em -0,50%), além da tarifa de ele­tricidade residencial.

Na outra ponta, segundo in­forma a Fundação Getulio Var­gas (FGV), ajudaram a conter a desinflação do índice o etanol (6,38% para 10,62%), batata in­glesa (9,70% para 13,75%) e per­fume (-0,01% para 3,33%), além da passagem aérea e da gasolina.

Mais notícias

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
AllEscort