Internet via Starlink apresenta bons resultados nos Estados Unidos

0
37
Serviço de internet via satélite - Fonte: Pexels

A SpaceX liberou o beta teste para o seu serviço de internet via satélite (o Starlink) em 27 de outubro, e os usuários que vêm testando a conexão estão fazendo avaliações positivas da ferramenta. Mesmo com um aviso prévio da empresa, que confirmava a possibilidade de ainda haver alguns problemas de latência e velocidade, o desempenho da internet via Starlink está agradando e surpreendendo muitos usuários, principalmente aqueles que vivem em áreas mais afastadas dos grandes centros urbanos. Essas pessoas sempre sofreram com a baixa qualidade dos serviços de banda larga, porém, em relação àqueles prestados pela SpaceX, a maior reclamação é a respeito de alguns breves períodos sem conectividade. A empresa avisou que vem trabalhando para corrigir o defeito.

Intitulada Better Than Nothing (Melhor do que Nada), a versão beta do serviço já completa mais de um mês desde seu lançamento e já está recebendo as primeiras avaliações. “A estabilidade do link é um problema. Ela varia o suficiente para nos desconectar de servidores sensíveis a cada 5-10 minutos, mas serviços como a Netflix (que têm armazenamento em buffer, mantendo o filme rodando mesmo quando a internet cai) estão funcionando perfeitamente”, escreveu “Exodatum”, um usuário do Reddit.

De acordo com “Exodatum”, o mau tempo também pode atrapalhar a conexão: “As nuvens pesadas interromperam algumas das transmissões de hoje”. Já alguns outros usuários que residem em locais onde é comum estar sob mau tempo comentam que a internet da Starlink tem dado conta do serviço. Um dos testadores beta, Curtis Nims, declarou à PCMag: “carreguei um vídeo do YouTube pela rede Starlink durante uma tempestade. Mesmo assim, a conexão ainda atingiu 113 Mbps para downloads e 15 Mbps para uploads”.

Quem vem demonstrando uma maior satisfação com o serviço são os usuários que residem na zona rural, que há muito tempo convivem com opções de banda larga inferior se comparadas às dos centros urbanos. Em algumas cidades americanas, há somente um provedor disponível, que ainda oferta uma banda larga de baixa velocidade ao preço médio de US$ 100. Uma internet de qualidade não melhora somente a experiência dos consumidores com os serviços de streaming de filmes e séries, mas também com o home office, download e upload de arquivos e games online, como DOTA 2, Fortnite, CS:GO e os jogos de cassinos online com bônus sem depósito, que possibilitam a diversão sem a necessidade de um investimento inicial. Desta forma, o jogador não precisa colocar seu dinheiro em risco e pode conhecer várias plataformas de cassinos até encontrar uma que se adeque ao seu estilo.

Uma das grandes dúvidas que algumas pessoas vêm tendo é se a Starlink irá conseguir manter as altas velocidades ofertadas ao começar a atender milhões de usuários (ao término da fase de testes). Mas, por enquanto, a SpaceX continua mandando seus satélites para a órbita terrestre, expandido a sua área de alcance, que nos próximos meses deve cobrir o sul dos EUA e chegar ao Canadá.

Sobrepujando adversários

Durante o teste beta, os usuários da Starlink estão reportando velocidades de banda larga maiores que às de 95% dos consumidores de internet convencional nos EUA. Alguns deles disseram ter conseguido alcançar velocidades de download superiores a 160 Mbps, valor que pode ser considerado alto nos Estados Unidos. De acordo com o site Business Insider, a empresa cobra US$ 99 mensais para participar do teste, além dos US$ 499 pelo terminal, tripé e roteador que garantem a conexão com o sistema de satélites.

No mês de outubro, a SpaceX mandou para o espaço o 13º lote de satélites para compor sua constelação. Com a conclusão deste lançamento, a empresa alcança o número de 775 satélites Starlink presentes na órbita terrestre, faltando aproximadamente 50% para alcançar os 1.584 previstos no ambicioso projeto. A ideia é criar uma cobertura global de serviços de internet rápida através da constelação artificial feita pela empresa de Elon Musk. Com isso podemos esperar que em um futuro próximo haja internet de qualidade para todos.

Comentários