24 C
Ribeirão Preto
17 de agosto de 2022 | 10:56
Jornal Tribuna Ribeirão
Montagem
Eleições

Ipespe – Lula tem 45% e Bolsonaro, 34%

Pesquisa Ipespe divulgada nesta sexta-feira (3), a primeira do mês de junho, mostra que o cenário permanece cristali­zado com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) na liderança com 45% dos votos na pesquisa estimulada de pri­meiro turno. Jair Bolsonaro (PL) continua em segundo lugar, com 34%. Os números são os mesmos apresentados na última rodada do levantamento.

A pesquisa é a primeira sem o nome do ex-governador João Doria (PSDB), que desistiu da dis­puta após enfrentar um desgaste dentro de seu partido. Contudo, a saída do tucano não representou grandes mudanças no cenário que vinha se desenhando ao longo dos últimos meses.
Ciro Gomes (PDT), conti­nua no terceiro lugar, oscilando de 8% da leitura anterior para 9% agora. Simone Tebet (MDB) manteve os 3%, André Janones (Avante), Vera Lúcia (PSTU) e Pablo Marçal (PROS) ficaram com 1% cada. O percentual de eleitores que não escolheu ne­nhum candidato ficou em 7%.

Os números continuaram cristalizados nas simulações de se­gundo turno. Lula também conta com o favoritismo no cenário. O ex-presidente e Bolsonaro manti­veram o percentual de eleitores re­gistrado na semana anterior: 53% e 35%, respectivamente.

O número de eleitores que afirmam “não conhecer o sufi­ciente” Simone Tebet caiu 13 pon­tos em um mês. De acordo com o levantamento, esse número, que era de 49% no começo de maio, agora é de 36%. A rejeição à sena­dora também teve queda, passan­do de 35% há um mês para 31%. É a menor taxa entre os pré-candi­datos, de acordo com a pesquisa.

Na outra ponta, o presidente Jair Bolsonaro (PL) tem o maior porcentual de eleitores que não votariam nele “de jeito nenhum”, com 59%, seguido pelo petista Luiz Inácio Lula da Silva (43%) e o pedetista Ciro Gomes (40%). Ciro Gomes (PDT) tem o maior po­tencial de ganhar novos eleitores, pelo levantamento: 43% afirmam que “poderiam votar” no pedetis­ta. O índice dos que cogitam votar em Simone é de 25%, em Lula, 12% e em Bolsonaro, 8%.

Governo
Os que avaliam o governo do presidente Jair Bolsonaro como ruim ou péssimo oscilou um pon­to para baixo no levantamento desta semana, indo de 51% para 50%. Um recuo acumulado de 5 pontos percentuais desde o início de 2022, destaca o levantamen­to. Os que consideram a admi­nistração como boa ou ótima ficaram estáveis em 31%.

Já os que a avaliam como regular oscilaram de 17% na semana anterior para 18% ago­ra. Para o levantamento foram realizadas 1.000 entrevistas de abrangência nacional, nos dias 30 e 31 de maio e 1º de junho. A pesquisa está registrada no Tri­bunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-02893/2022. A margem de erro máxima é de 3,2 pontos percentuais.

Mais notícias

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com