Jornal Tribuna Ribeirão

Janssen tem dose adicional ‘liberada’

BRENO ESAKI/AGÊNCIA SAÚDE

O Ministério da Saúde divulgou uma nota técnica na noite de quinta-feira, 25 de novembro, orientando os quatro milhões de brasileiros vacinados com o imunizante da Janssen/Johnson&Johnson a tomarem uma dose de re­forço entre dois e seis meses após a primeira aplicação. A recomendação da pasta é que seja utilizada a vacina do mesmo fabricante.

Em Ribeirão Preto, a Se­cretaria Municipal da Saúde ainda não foi notificada pelo Estado sobre o início des­ta nova etapa. Além disso, a divulgação do calendário de reforço da imunização deste grupo depende da chegada de novos lotes da Janssen.

Segundo a nota do mi­nistério, a orientação foi ba­seada em estudos científicos que mostram aumento signi­ficativo na imunidade após a aplicação de mais uma dose da vacina, principalmente com intervalo mais longo, de seis meses. Se a dose de re­forço, segundo estudos, for aplicada com um intervalo de seis meses, os níveis de anticorpos aumentam nove vezes após uma semana com a imunização da Janssen.

Esse índice segue aumen­tando em até doze vezes quatro semanas após a aplicação do reforço. A nota técnica citou uma pesquisa norte-america­na que demonstrou que a dose de reforço, quando aplicada com um intervalo mínimo de dois meses, fornece até 94% de proteção contra a covid-19. Com dose única do imuni­zante, o índice é de 75%.

O estudo também de­monstrou que os níveis de anticorpos aumentaram de quatro a seis vezes com a dose de reforço. Os resulta­dos embasaram o Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC, em inglês) a também recomendar a dose de reforço da Janssen. No caso de mulheres que se va­cinaram com a Janssen e que estejam grávidas, a recomen­dação é que a dose de reforço seja feita com a vacina da Pfi­zer/BioNTech.

O Brasil recebeu, até ago­ra, 6,6 milhões de doses de vacinas da Janssen. No mo­mento, cerca de dois milhões de doses estão em análise do Instituto Nacional de Contro­le de Qualidade em Saúde (IN­CQS). Segundo o Ministério da Saúde, a previsão do labora­tório é que mais 2,8 milhões de doses sejam entregues no co­meço de dezembro e o restante até o fim do mês. “Esses quan­titativos são suficientes para a aplicação do reforço de quem se vacinou com a Janssen den­tro do intervalo recomendado de até seis meses”, informa, em nota.

Mais notícias

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com