Michael B. Jordan declarou, em entrevista a Oprah Winfrey na terça-feira, 5, que precisou fazer terapia psicológica depois de interpretar o vilão Erik Killmonger no filme Pantera Negra.

O ator disse que a sua relação com o personagem foi muito intensa e que ficou um tempo isolado, “afastado do amor”, para conseguir encenar a maldade. “Eu não queria amar. Queria estar solitário o máximo possível”, explicou.

Segundo Jordan, essa atitude fez a sua vida profissional afetar a pessoal, levando-o a procurar ajuda. “Como homem, você não se sente pressionado para isso [assistência psicológica]. Eu realmente não imaginava fazer terapia, mas todo o mundo precisa conversar e desabafar”, disse.

Comentários