Justiça intima Suely Vilela por postagem

0
178
ALFREDO RISK/ARQUIVO

O juiz Sylvio Ribeiro de Souza Neto, da 305ª Zona Elei­toral de Ribeirão Preto, deter­minou que Suely Vilela, can­didata à prefeita pelo Partido Socialista Brasileiro (PSB), reti­re do ar uma propaganda elei­toral considerada “fake news” pelo magistrado.

Segundo a Justiça Eleitoral, na peça publicitária a professo­ra e ex-reitora da Universidade de São Paulo (USP), de 66 anos, faz afirmações inverídicas so­bre a pandemia do coronavírus em Ribeirão Preto. A liminar foi expedida na noite de terça­-feira, 24 de novembro.

A propaganda foi veiculada na segunda-feira (23) e afirma que, durante a pandemia, “fal­taram respiradores, testes, remé­dios e material de proteção para os profissionais da saúde” e “na rede pública não tem remédio nenhum”.

O pedido de impugnação foi feito pela campanha do can­didato Duarte Nogueira, do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), de 56 anos, engenheiro agrônomo e atual prefeito. Na decisão, o juiz afir­ma que constituem fatos inve­rídicos os trechos impugnados.

“O perigo da demora é evi­dente, porque o prazo de respos­ta fluirá nas proximidades do término do período de propa­ganda”, diz o juiz Sylvio Ribeiro de Souza Neto, da 305ª Zona Eleitoral de Ribeirão Preto, na decisão de terça-feira.

Ele também ressalta que relatórios anexados ao pro­cesso por Duarte Nogueira contradizem a fala de Suely Vilela na propaganda. O ma­gistrado também determinou a retirada do material do ar sob pena de multa de R$ 30 mil por cada veiculação que venha a ser feita. O mérito da ação ainda não foi julgado.

Os dois candidatos dispu­tam o segundo turno em Ribei­rão Preto, que acontece neste domingo, 29 de novembro, em 1.130 seções com urnas eletrô­nicas espalhadas por 128 locais de votação. São quatro zonas eleitorais na cidade – 108ª, 265ª, 266ª e 305ª. Em decorrên­cia da pandemia de covid-19, o horário de votação foi estendi­do e será realizado das sete às 17 horas (horário local).

No primeiro turno, 298.508 pessoas foram às urnas, 67,56% dos 441.845 eleitores da cidade. A abstenção foi recorde e che­gou a 143.337 faltosos, 32,44% do eleitorado ribeirão-pretano. Os votos brancos somaram 16.000 (ou 5,36%) e os nulos, 30.222 (10,12%).

Os votos válidos somaram 252.286 (84,52%). No primei­ro turno, Duarte Nogueira obteve 115.724 votos, 45,87% dos válidos e terminou a pri­meira fase em primeiro lugar. Em segundo lugar ficou Suely Viela, com 52.266 votos e 20,72% dos válidos.

Comentários