Justiça mineira determina que Cruzeiro x Palmeiras seja com torcida única

0
20
O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) comunicou neste sábado que a Justiça estadual determinou que o duelo entre Cruzeiro e Palmeiras seja disputado com a presença de torcida única, a do clube mandante, neste domingo, no Mineirão, pela última rodada do Campeonato Brasileiro.

“Cruzeiro x Palmeiras com torcida única. A Justiça atendeu o pedido do MPMG e determinou que CBF e FMF realizem a partida desse domingo, pelo Brasileirão 2019, apenas com torcedores do time mandante. A medida se fez necessária por questão segurança”, afirmou o MPMG em publicação em seu perfil no Twitter.

A decisão da Justiça Minas Gerais de dá após o Ministério Público entrar com Ação Civil Pública com pedido de liminar para que fosse determinada a realização do confronto com a presença apenas da torcida mandante, o que agora foi acatado. O jogo pode culminar no rebaixamento do Cruzeiro à Série B e há preocupação com a segurança.

A decisão também determina que o Cruzeiro seja multado em R$ 10 mil por ingresso vendido para a torcida visitante. Porém, o próprio clube defendia a adoção da torcida única no confronto.

A Justiça também determinou que seja expedido ofício à Polícia Rodoviária Estadual para monitoramento de eventual deslocamento da torcida do Palmeiras para Belo Horizonte, além de outros à Polícia Militar e à Polícia Civil de Minas Gerais para a adoção de medidas que se fizerem necessárias para o cumprimento da decisão.

A decisão da Justiça mineira contraria o que tinha sido determinado pelo STJD na sexta-feira. Afinal, o tribunal esportivo havia rejeitado pedido do Cruzeiro para que o confronto com o Palmeiras fosse disputado com torcida única.

Naquela oportunidade, o presidente do STJD, Paulo César Salomão Filho, havia avisado que se o Cruzeiro considerasse que não há segurança para a realização do jogo com a presença dos torcedores dos dois clubes, deveria disputá-lo com os portões do Mineirão fechados. Mas precisaria arcar com efeitos dessa medida drástica, como uma eventual punição pelo tribunal esportivo.

O Cruzeiro e o Ministério Público de Minas Gerais consideram o confronto de alto risco por alguns cenários, sendo o principal deles o risco de rebaixamento do time, que precisa vencer o Palmeiras e ainda contar com uma derrota do Ceará para o Botafogo, domingo, no Engenhão, para permanecer na Série A.

Além disso, há histórico de inimizade entre torcidas do Cruzeiro e a Mancha Alviverde, principal organizada do Palmeiras. E Máfia Azul e Pavilhão Celeste, principais torcidas do Cruzeiro, já entraram em conflito diversas vezes.

Recentemente, também, o clássico entre Cruzeiro e Atlético-MG terminou em confusão nas arquibancadas de diferentes setores do Mineirão. Os clubes chegaram a perder mando de campo no STJD, mas apresentaram recursos para que voltem a ser julgados.

A torcida única em confrontos no futebol brasileiro é rara, tendo sido adotada em alguns clássicos estaduais, especialmente no futebol paulista. Na semana passada, porém, o confronto entre Palmeiras e Flamengo, no Allianz Parque, pelo Brasileirão, teve a presença apenas de torcedores do time paulista, com o aval da CBF.

Comentários