Kassio Marques vai assumir vaga no STF

0
34
DIVULGAÇÃO/ASCOM/TRF-1

O presidente Jair Bolsonaro confirmou nesta quinta-feira, 1º de outubro, a escolha do desembargador Kassio Nu­nes Marques, do Tribunal Re­gional Federal da 1ª Região (TRF-1), para assumir a vaga aberta no Supremo Tribunal Federal (STF) com a aposen­tadoria de Celso de Mello, no próximo dia 13.

Em transmissão ao vivo pe­las redes sociais, o presidente disse que o nome de Marques deve sair no Diário Oficial da União desta sexta-feira (2). Ele também reiterou que indicará um evangélico para assumir a cadeira de Marco Aurélio Mello, que se aposenta em ju­lho do ano que vem.

Bolsonaro já havia co­municado a escolha de Mar­ques aos ministros do STF Gilmar Mendes e Dias Tof­foli, na noite de terça-feira, 29 de setembro, em um en­contro na casa do presiden­te do Senado, Davi Alco­lumbre (DEM-AP). O nome agradou a políticos do Cen­trão, que querem enfraque­cer a Lava Jato, e à ala do Supremo que faz restrições a investigações conduzidas pela força-tarefa.

Gilmar e Toffoli fazem parte deste grupo. Uma vez oficializada a indicação de Marques, ele ainda deverá passar por sabatina no Sena­do. Para assumir a vaga no STF, o desembargador de 48 anos precisará ser aprovado pela maioria dos 81 senado­res, em votação secreta.

Apesar de agradar ao Cen­trão, Marques passou a ser “fritado” por militantes bolso­naristas desde ontem, quan­do a escolha do presidente foi divulgada. Mensagens que circularam pelo WhatsApp e em plataformas como Twitter e Facebook lembravam que o desembargador foi indicado para o TRF-1 pela então pre­sidente Dilma Rousseff (PT), em 2011. Citava, ainda, sua ligação com o governador do Piauí, Wellington Dias, tam­bém do PT.

Comentários