Larga Brasa

0
38

Questão de gestão
A perda de verba do Ministério da Saúde para as ambulâncias do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) se trata da falta de zelo do contexto administrativo para com a coisa pública. Os veículos que se encontravam há mais de um ano parados, sem documentação depois de comprados, mostram um aspecto do problema da ausência de programas computa­dorizados para regrar o uso das conduções das diferentes se­cretarias municipais.

Quilometragem
Não existia, até há pouco tempo, uma forma para aferir a qui­lometragem dos veículos e nem quantos quilômetros os pneus dos autos e caminhões foram rodados. Peças são trocadas e, ao que consta, não havia controle do almoxarifado e da oficina do que foi trocado, quando e por quais razões. Dizem que a situação mudou para melhor, não sabemos. Seria oportuno que os membros das di­versas CPI’s criadas pela Câmara dessem uma verificada.

Consertos mais caros
Sempre que uma empresa oferece em tomada de preços os valores a serem cobrados por serviços e peças a serem utiliza­das, ela o faz com preços maiores que os praticados no mercado. A demora no pagamento é um dos motivos do aumento dos va­lores. Há que se constatar o que esta ocorrendo. Economizar um pouco em cada setor dá condições a que no final se tenha valor grande, a maior no final da aplicação orçamentária.

Pneus novos por velhos
Em muitos locais deste imenso Brasil em setores públicos um veículo troca os pneus e depois de algumas idas e vindas ou ele tem tais pneus trocados por mais velhos ou por “remold”, muito mais baratos. Os pneus deveriam ser marcados com tinta indelével com dia e mês que eles foram colocados no veículo oficial.