Gestão humanizada
O secretário de Estado da Justiça e da Cidadania, que acumula suas funções com a presidência da Fundação Casa, esteve em Ribeirão Preto na quarta-feira (20) para apresentar aos funcio­nários da antiga Febem os novos planos para adequação dos reeducandos. Paulo Dimas Mascaretti teve seu planejamento muito bem recebido pelos participantes. Segundo ele, é um pro­jeto inovador e adequado aos novos tempos .

Liberou geral
Os países europeus liberaram geral a venda de maconha em lojas e barzinhos 24 horas. Todo o tipo de maconha, resina, sementes e baseado é vendido abertamente e legalmente. Es­panha, Itália e Portugal estão com suas lojas de grife também abertas para o comércio da droga.

Canabidiol
O canabidiol extraído da maconha está sendo fabricado por vários laboratórios e é vendido via internet a quem necessita do medicamento que não contém o THC, o tetrahidrocanabiol, e que tem dado excelentes resultados em vários problemas de epilepsia e até, garantem, no início de debilidades da senilidade cerebral. A Anvisa estuda a liberação para casos determina­dos. Reiteram os cientistas defensores da liberação que o CB­DIOL não possui nenhum resquício da maconha. Zero de THC.

Vinho brasileiro em Portugal
Um enólogo e uma somelier se casaram e desenvolveram um projeto do fabrico de vinho em uma área na região de Castelo Branco, no Porto. O casal está em Portugal há anos e produz vinho através de processo moderno. O produto está sendo distribuído no Brasil por empresa gabaritada. Jorge Gonçal­ves, o enólogo, é nascido na Alemanha, filho de portugueses. Lívia Novais, que é de Ribeirão Preto, é somelier com especia­lização e pós-graduação na Inglaterra. O casal que faz vinho unido tem conseguido excelentes resultados nas mais varia­das castas de uvas da região do Porto, principalmente o vinho verde. Sucesso total.

Maconha pode, cigarro não
Em Amsterdã, na Holanda, em uma praça em que os viciados de todo o tipo de drogas se sentem amparados pela legislação vigente, nos bares em que se vende maconha abertamente há um cartaz que deixa patente: “Pode se consumir a canabis sa­tiva (maconha), mas não se pode fumar cigarro comum – faz mal. Liberou geral.

Comentários