Larga Brasa

0
44

Refis
Muitas empresas estão aguardando o “Refis” prometido e que tramitou pelo Congresso Nacional. As informações são as de que a lei está aprovada, carecendo de regulamentação, o que não ocorreu depois de meses. Seria uma maneira de reduzir o impacto da pandemia do coronavírus para as pequenas e mi­croempresas e por que não dizer de grandes empregadoras. O presiente Jair Bolsonaro liberou R$ 40 bilhões para bancar a folha de pagamento, mas a renegociação dos débitos segue pa­rada. Alguém pode informar sobre esta situação?

Ajustes
Todas as medidas até agora tomadas foram feitas no calor dos problemas e antecipando situações que poderão acon­tecer, o que deve ser previsto um ajuste em cada setor, seja econômico ou na saúde.

Bancos
Os maiores bancos fizeram acordo e irão deixar de cobrar dí­vidas e parcelamentos por até quatro meses. No entanto, não deixarão de cobrar os juros dos débitos.Também não deverão re­duzir juros de cartões de crédito e do cheque especial. Nos países da Europa e nos Estados Unidos, bancos estão reduzindo a zero os juros do dinheiro a ser utilizados por aqueles que depen­dem de investimentos para continuarem a manter empregos.

Fundo Partidário
Não é só o Fundo Partidário e as emendas dos deputados que devem injetar dinheiro para que a saúde possa salvar vidas, os bancos também podem e devem nos socorrer. Podem escrever e conferir: quando o tsunami do coronavírus passar, os únicos que estarão mais ricos serão os bancos. Você já viu banqueiro per­der dinheiro? Sempre encontram um salvador, principalmente alguém que foi financiado na campanha ou da linha paralela.