Jornal Tribuna Ribeirão

Larga Brasa

Mais uma vez sobre os postes
A Ceterp era uma empresa municipal de telefonia. Quando ne­cessitava de ocupar postes para fazer a ligação dos telefones fixos, pagava para a CPFL Paulista pelo uso, mesmo os postes estando fincados em terrenos do município.

Aluguel
Estudou-se à época uma forma de também cobrar o aluguel das áreas utilizadas pela concessionária ou mesmo do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) de tais parcelas do solo. Não conseguiu. A Justiça acolheu defesa segundo a qual era uma empresa pública e não poderia ser cobrada pelo setor público.

Particular
Atualmente, a CPFL é empresa particular, vez que está privati­zada há muito tempo. Tudo que realiza para o município cobra e impõe regras leoninas para executar suas tarefas.

Cobrança
Estaria na hora de o município rever uma lei que foi votada e aprovada para se cobrar o aluguel dos postes ou, no mínimo, cobrar o IPTU das áreas que eles ocupam. Seria uma fórmula de se gastar menos o que é auferido com a Taxa de Iluminação pública e deixaria a mesma em condições de igualdade com as outras empresas. Senhores vereadores, mãos a obra.

Deixe o seu comentário:

Mais notícias

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com