A reunião mensal do Gru­po Mulheres do Brasil, que acontece nesta quinta-feira, 30 de julho, às 17 horas, em for­mato online, transmitida pelo canal do grupo no YouTube, é um convite para que todas as mulheres se conectem por meio da arte e da cultura.

A convidada especial do encontro é a atriz Beth Gou­rlart, que será recebida por Luiza Helena Trajano, presi­dente do grupo, e Eliane San­ches Querino, líder do Núcleo Franca, que fará uma reflexão sobre a arte e como ela nos convida a olhar para o nosso interior e a lidar melhor com o que está fora.

Para a atriz, qualquer pro­cesso de transformação come­ça com o autoconhecimento. “Precisamos perceber ‘o que’ precisa ser mudado em nós e, para isso, é necessário sentir, observar, conhecer melhor nossas dificuldades, nossas fragilidades, nossas fraquezas para então enfrentá-las, acei­tá-las ou modificá-las”, explica Beth Gourlart.

“Estamos passando por momentos que nos desafiam a todo o instante. Rever nos­sa conexão conosco mesmas através do poder transforma­dor da arte é o objetivo maior dessa Reunião Geral em que teremos o privilégio de ouvir Beth Goulart. Cultura, arte, reflexão, um momento único com que o Grupo Mulheres do Brasil brinda a todas nós”, diz Eliane Querino.

Segundo Luiza Helena Tra­jano, o momento é oportuno para trazer uma abordagem com este nível de sensibilida­de. “Estamos passando por um ciclo disruptivo e de muitas in­certezas. E, mais do que nunca, precisamos também vivenciar momentos que nos reconec­tam com a nossa alma, com o belo, com a nossa intuição. A arte e a cultura são transfor­madoras e têm esse poder”, diz a executiva.

A cultura e a arte estão entre as diversas pautas de atuação do grupo, que vem desenvolvendo vários proje­tos e impactando a vida de centenas de pessoas, como os clubes de leitura, as sessões do cineclube e o Programa Remição em Rede.

“Sabemos da importância da cultura como agente trans­formador e libertador na so­ciedade. Por isso, essa pauta permeia todas as nossas ações. Agora, neste encontro, que­remos conectar nossas 48 mil mulheres, de 87 cidades, 17 pa­íses, e todos que quiserem par­ticipar, a alimentar nossa força de trabalhar por um mundo melhor”, enfatiza Marisa Ce­sar, CEO do Grupo Mulheres do Brasil.

Para participar da reunião mensal do Grupo Mulheres do Brasil, basta entrar no link http://www.youtube.com/ grupomulheresdobrasil, nesta quinta-feira (30), às 17 horas. “A arte é um espelho no qual a humanidade se revela e pode ser em qualquer manifestação artística: um texto, uma músi­ca, uma pintura, uma fotogra­fia”, diz Beth Goulart.

“A manifestação artística começa no indivíduo, mas só se torna arte quando se comunica com o coletivo, quando consegue transmitir para o outro o olhar do ar­tista. Nossa matéria prima é a própria humanidade. Os artistas são antenas que cap­tam o inconsciente coletivo e transformam esta percepção em obra de arte”, emenda.

Sobre a arte ser um ato po­lítico, diz que “neste sentido toda obra de arte é um ato po­lítico porque é a manifestação de seu ponto de vista, de suas ideias, de seu conceito e valo­res. A arte é uma manifestação de liberdade, um impulso cria­tivo cheio de significado e uma de suas maiores influências é provocar a sensibilidade do seu público, é acordar os senti­dos, as sensações, a memória e a consciência”.

A atriz finaliza dizendo que “tudo o que desperta a nossa consciência provoca nossa re­ação, requisita nossa escolha, determina nossa postura dian­te do mundo, é um ato político de transformação”.