Um dia após ser conde­nado pela segunda vez pela Justiça Federal do Paraná, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva recebeu a visita de um dos seus advogados de defesa, Manoel Caetano. Ele disse que o ex-presidente está revoltado com a sentença que estabele­ceu que ele fique 12 anos e 11 meses preso por corrupção e lavagem de dinheiro relacio­nadas a obras realizadas por empreiteiras num sítio em Atibaia (SP).

“Ele está revoltado, mas não abatido”, afirmou Ca­etano, ao deixar a sede da PF. “Agora, vamos estudar a melhor forma de reverter essa injustiça contra o ex -presidente.”

A sentença do caso do sí­tio de Atibaia foi divulgada na quarta-feira (6). É assina­da pela juíza federal Gabriela Hardt, da 13º Vara Federal de Curitiba. Cabe recurso.

Ainda na quarta-feira, a defesa do ex-presidente afirmou que Lula é alvo de perseguição política e de “narrativas acusatórias re­ferenciadas apenas por de­latores generosamente be­neficiados.”

Comentários