João Camargo

Nos últimos anos, Ribei­rão Preto tem conseguido apresentar redução no nú­mero de mortes no trânsito. Em 2020 e em 2019, foram registrados 71 óbitos nas vias municipais e em rodo­vias da cidade, enquanto anteriormente foram conta­bilizados 86 mortes em 2018, 88 em 2017, 78 em 2016 e 84 em 2015.

Diante desse cenário, po­demos ver que os últimos dois anos contaram com os menores índices da série his­tórica computada pelo Info­siga-SP, que analisa os dados dos 645 municípios do Esta­do de São Paulo.

Os dados também nos mostram que as principais vítimas de acidentes que ge­raram mortes foram as que utilizavam motocicletas. Na sequência estão os pedestres e, em terceiro, aqueles que se­guiam em um automóvel.

Em 2020 e em 2019, foram registrados 71 óbitos nas vias municipais e em rodovias da cidade

Em relação a esses pe­destres, que ocupam o se­gundo lugar entre as prin­cipais vítimas do trânsito, Sueli Cristina de Pauli Tei­xeira, coordenadora do curso de pós-graduação de psicologia do trânsito do Centro Universitário Barão de Mauá, informa que esses números se dão por conta de uma falta de educação de trânsito necessária.

“Se existe um traba­lho muito empobre­cido com relação à educação para com os motoris­tas de um modo geral, no que se refere ao pe­destre não há nenhum tipo de trabalho. Existe, inclusive, em vá­rios locais uma au­sência de sinalização, um empobrecimento do trabalho do motoris­ta em relação ao pedestre. E existe um pedestre que mui­tas vezes se coloca em risco, porque não foi alertado sobre essas problemáticas como um todo”, comentou Sueli.

De acordo com a especialista em psicologia do trânsito, Sueli Cristina de Pauli Teixeira, para manter uma redução desses índices, é necessário uma melhor educação de trânsito.

Além disso, a especia­lista em psicologia do trân­sito acredita que para que esses números continuem em queda para os próximos anos, a questão educacional deve receber uma melhora significativa. No entanto, Sueli ressalta que o processo de avaliação do motorista é fundamental.

“O ponto de partida para melhorarmos essa questão da segurança no trânsito, de um modo geral, é o processo ini­cial de avaliação e formação do motorista. Uma boa ava­liação médica, uma boa ava­liação psicológica, uma boa formação inicial das legisla­ções e deveres do futuro mo­torista. Depois, um bom tra­balho em ensinar o manuseio do veículo automotor”, disse.

Ações de prevenção
Neste mês de maio, é re­alizado o Maio Amarelo, no qual ações e campanhas para a prevenção de acidentes e mortes no trânsito são im­plementadas nas cidades e nas rodovias do país. Nas vias municipais e nas rodovias de Ribeirão Preto e região não são diferentes.

De acordo com a Empre­sa de Trânsito e Transporte Urbano de Ribeirão Preto (Transerp), devido à pande­mia do novo coronavírus, a maioria das ações de cons­cientização do Maio Ama­relo tem sido realizada em seus canais digitais (sites, Facebook, Instagram, You­tube e Twitter).

Além disso, a Transerp comunicou que irá inten­sificar na internet as suas postagens educativas e de conscientização a fim alertar a população sobre os riscos que a imprudência no trânsi­to pode provocar.

“Neste ano, a Prefeitura, por meio da Transerp, tem promo­vido atividades de engenharia de tráfego em todas as regi­ões da cidade, além das diversas ações de cons­cientização em canais digitais como lives, vídeos educativos, podcasts, jogos educativos, posta­gens preventivas e o projeto ‘Papo de Trânsito Digi­tal’, que esclarece dúvidas dos con­dutores em um apli­cativo de mensagens. Todas essas ações têm contribuído para uma redução significativa nos ín­dices de acidentes fatais na malha viária sob responsabi­lidade do município”, com­pletou por meio de nota.

Quem também está rea­lizando ações é a concessio­nária Arteris ViaPaulista, buscando reforçar a cons­cientização sobre segurança no trânsito junto aos usu­ários das rodovias. Ainda neste mês, a ViaPaulista re­alizará a campanha “Tô de Cinto, Tô Seguro”, no Posto Gavião, em Ribeirão Preto, e no Posto Mário Roberto, em Franca. Além disso, ha­verá a “Viva Ciclista e Viva Pedestre”, que ocorrerá em Franca, Ribeirão Preto, Bonfim Paulista, Araraqua­ra e Taquarituba.

Para realização das ativi­dades, a concessionária en­volve equipes das áreas de Sustentabilidade e Operações e conta com o apoio da Po­lícia Militar Rodoviária. A expectativa é alcançar apro­ximadamente 600 pessoas ao longo do mês.

Várias ações serão realizadas virtualmente e presencialmente para a prevenção de acidentes no trânsito

Outra concessionária que estará envolvida em ações é a Entrevias. Com o tema “Res­peito e responsabilidade. Pra­tique no trânsito”, a campa­nha deste ano pretende levar a uma reflexão sobre a união de forças de toda a sociedade para esta questão.

Além disso, a Entrevias ressaltou que mantém ainda a campanha “Vida em Movi­mento”, que desde o ano pas­sado traz informações sobre direção segura para motoris­tas e motociclistas. Radares, dispositivos como barreiras metálicas de contenção, so­norizadores e sinalização de solo com refletância refor­çam as ações da concessio­nária para deixar o motoris­ta mais atento e dirigir com mais responsabilidade.