Vacinação - Foto: Guilherme Sircili/CCS

Segundo balanço divulgado pelo “Vacinômetro”, ferramen­ta digital desenvolvida pela Se­cretaria de Comunicação em parceria com a Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo (Prodesp), até as 19h20 desta segunda-feira, 13 de setembro, Ribeirão Preto havia aplicado 850.643 doses de vacina contra a covid-19.

A cidade já imunizou mais da metade da população com ao menos uma aplicação. Segundo o site, Ribeirão Preto recebeu mais 78.744 doses de imuni­zantes nesta quarta-feira, sal­tando de 874.657 para 953.401. De acordo com a ferramenta, 524.355 pessoas já foram imuni­zadas (primeira dose) na cidade.

Estes “ribeirão-pretanos” re­presentam 72,8% da população, estimada em 720.116 pessoas, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Outras 18.524 pessoas recebe­ram a vacina da Janssen/John­son&Johnson, em dose única (2,6% dos moradores).

Ou seja, 542.879 habitan­tes já receberam ao menos uma dose (75,4%). Além disso, 304.838 receberam a segunda dose (42,3% da população) e 2.926 idosos, a terceira (0,4%). Assim, 326.288 estão imuniza­das (45,3%) com a dose única e com duas ou três doses.

O prefeito de Ribeirão Preto, Duarte Nogueira (PSDB), rece­beu na manhã de sábado, 11 de setembro, na Unidade Básica de Saúde Mamoro Kobayashi , em Bonfim Paulista, a segunda dose da vacina contra a covid-19. O chefe do Executivo, de 58 anos, faz parte do grupo formado por pessoas com idade entre 50 e 59 anos que receberam a primeira dose da vacina AstraZeneca/ Oxford em 16 de junho.

Internações
A ocupação de leitos de terapia intensiva em Ribeirão Preto voltou a ficar abaixo de 35%. Com o avanço da co­vid-19 aparentemente contro­lado, o número de vagas dis­poníveis despencou na cidade. Eram 318 em julho e hoje são 149, sendo que 51 estavam ocupadas às 19h20 desta se­gunda-feira, 34,2% do total.

Segundo a plataforma lei­toscovid.org, o número de pacientes internados envolve as vagas disponibilizadas pe­los onze hospitais da cidade e no Polo Covid-19 da UBDS Central. Somando todos os hospitais públicos da cidade, a taxa de ocupação de Unida­de de Terapia Intensiva (UTI) está abaixo de 25% e era de 24% ontem, com pacientes internados em 23 dos 96 lei­tos disponíveis. Eram 157 va­gas em julho.