IVAN STORTI/SANTOS FC

Marcos Guilherme ainda não completou um mês no Santos. Mas já contabiliza uma sequência de três jogos como titular, um gol, uma assistência e a confiança do técnico Fernando Diniz. A rápida adaptação ao time surpreendeu até o próprio atacante, satisfeito pelo bom desempenho apresen­tado até agora.

“Acho que a adaptação foi rápida por conta da forma que me receberam aqui. O gru­po é muito bom e me deram confiança. Então isso facilita a adaptação”, comenta o joga­dor, que chegou ao clube no dia 27 de junho. Desde então, já foram cinco jogos disputa­dos com a camisa santista.

O atacante atribui o bom início ao contato anterior com o Diniz, ainda nos tempos de São Paulo. “Minha relação com o professor Diniz sempre foi muito boa. Desde a época que eu jogava no São Paulo, em 2017, ele ia nos treinos acompanhar os treinos do professor Dorival Júnior lá. E desde ali a gente já conversava e ele via meu trabalho. Antes dele querer trabalhar comigo, eu sempre quis trabalhar com ele, pela forma com que os times deles jogam e também por tudo que os amigos joga­dores falavam dele.”

Marcos Guilherme ga­nhou chances rapidamente no Santos no vácuo da sa­ída de Soteldo e da lesão de Lucas Braga, que está perto de retornar. O novo jogador santista prevê uma “disputa sadia” com o titular.

“Infelizmente, o Lucas teve essa pequena lesão. Mas bom para nós que já está vol­tando. É um jogador impor­tante e contamos muito com ele. É uma disputa sadia e é boa para o grupo. Com rela­ção a titular ou reserva, o Di­niz sempre deixa muito claro que não tem isso. Temos 30 jogadores que podem ser ti­tulares e quem ganha com isso é o Santos. Quanto mais atletas estiverem bem é me­lhor para a equipe”, afirmou.

Nesta segunda, o elenco san­tista se reapresentou para iniciar a preparação para o confronto com o Fluminense, na quinta, no Maracanã, pela quarta roda­da do Brasileirão. Marcos Gui­lherme projeta novo jogo difícil para a equipe paulista.

“Não tem jogo fácil no Brasileirão, ainda mais se tra­tando de Fluminense, que é uma equipe que vem numa crescente. Têm um time que mescla experiência e juventu­de. Creio que vamos ter um grande desafio pela frente, mas ainda temos três dias de preparação para chegar lá e buscar a vitória”, comentou.