Ribeirão Preto será pal­co pela primeira vez, entre sexta-feira (24) e domingo, 26 de maio, da “Mobility & Show 2019 – Exposição de Automóveis, Veículos e Adaptações, Equipamentos e Serviços para Pessoas com Deficiência e Familiares, Ido­sos e Pessoas com Mobilidade Reduzida e Sequelas Motoras”.

O evento será realizado no Estádio Doutor Francisco de Palma Travassos, o campo do Comercial, na avenida Plínio de Castro Prado nº 1.000, no Jar­dim Paulista, Zona Leste de Ri­beirão Preto. Mais informações pelo telefone 0800-772-6612. O horário de atendimento será das nove às 18 horas, inclusive no domingo. A entrada é franca

A feira reúne muitas atrações, incluindo simulador 5D, óculos que leem textos para pessoas com deficiência visuais ou baixa visão e reconhecem até rostos, test-drive e isenção de impostos para compra de carros zero quilômetro. O aten­dimento é gratuito.

“Reunimos as mais moder­nas tecnologias disponíveis para melhorar a qualidade de vida das pessoas com deficiência e mobi­lidade reduzida e seus familiares. Essa preocupação está presente em atrações que contribuem para a mobilidade e inclusão de mais de 46 milhões de cidadãos brasileiros com algum tipo de deficiência”, diz Rodrigo Rosso, idealizador e reali­zador da feira.

“Sem dizer que essas pessoas também têm isenção de impostos para compra de automóveis 0 Km e, muitas vezes, desconhecem a legislação e os seus direitos. A fun­ção do evento é justamente infor­mar e empoderar as pessoas com deficiência e todos que tem esse direito”, explica”.

A “Mobility & Show Ribeirão Preto” reunirá mais de uma deze­na de marcas de automóveis, além de adaptadores de veículos, despa­chantes, autoescolas, seguradoras, bancos com linhas de crédito e de financiamento, plataforma/eleva­dores e rampas, triciclos, cadeiras de rodas manuais e motorizadas, próteses e órteses e muito mais.

Os visitantes poderão fazer test-drive em mais de 30 modelos de veículos adaptados, com ins­trutores treinados, e participar de uma série de atividades, incluindo apresentações e oficinas artísticas, atividades esportivas e radicais, musicais, palestras e outras. Tudo isso com infraestrutura totalmen­te acessível, incluindo banheiros, rampas e pisos táteis.

“Pensamos em tudo para oferecer um pacote completo de atrações e facilidades para pes­soas com deficiência e seus fami­liares, reforçando o seu direito à isenção de impostos na compra do carro zero quilômetro – um em cada dois brasileiros tem di­reito à isenção de impostos e não sabe disso”, diz Rosso.

“Em Ribeirão Preto e cida­des vizinhas são mais de 300 mil pessoas com algum tipo de de­ficiência e com direito à isenção. No evento, os visitantes terão todas as informações sobre os benefícios e orientação de como obtê-los de forma gratuita”, afir­ma Rodrigo Rosso.

A “Mobility & Show” é um produto da C&G 12, com apoio da Revista Reação e chancela da Associação Brasileira das Indústrias e Revendedores de Produtos e Serviços para Pes­soas com Deficiência (ABri­def). Mais informações no site www.mobilityshow.com.br.

Decreto
A Mobility & Show reunirá prefeitos da região para tratar da democratização e facilitação de locomoção das pessoas com defi­ciência. O decreto número 9.762, assinado pelo presidente Jair Bol­sonaro (PSL), em 11 de abril deste ano, estabelece as novas diretrizes para a transformação e a modifi­cação de veículos automotores a fim de comporem frotas de táxi e de locadoras de veículos aces­síveis a pessoas com deficiência e mobilidade reduzida.

Essa nova legislação servirá como parâmetro para a melhor acessibilidade das pessoas nes­sa condição de Ribeirão Preto e cidades vizinhas. Rosso destaca importantes artigos do decreto presidencial: “Os veículos au­tomotores terão de possuir os equipamentos adequados de acessibilidade ao transportar pessoas com deficiência, em ob­servância às normas do Conse­lho Nacional de Trânsito (Con­tran)”, diz.

“Além disso, vale frisar que as empresas de táxi terão de ga­rantir, no mínimo, que 10% de sua frota estejam aptos a atender pessoas em cadeira de rodas. Já as locadoras de veículos terão de oferecer automóveis adaptados em proporção de um para cada 20 veículos da frota”, informa o presidente da Abridef.

Comentários