26 C
Ribeirão Preto
29 de junho de 2022 | 19:48
Jornal Tribuna Ribeirão
Foto: DR

Morre Vangelis, de ‘Carruagens de Fogo’

Vangelis, o compositor gre­go que escreveu a inesquecível trilha sonora vencedora do Oscar para “Carruagens de Fogo” e músicas para dezenas de outros filmes, documentá­rios e séries de televisão, mor­reu aos 79 anos, informou o primeiro-ministro grego Kyriakos Mitsotakis nesta quinta-feira, 19 de maio.

A mídia grega informou que Vangelis, cujo nome ver­dadeiro era Evangelos Odysse­as Papathanassiou, morreu em um hospital francês na noite de terça-feira (17). “Vangelis Papathanassiou não está mais conosco”, tuitou Mitsotakis, chamando-o de “pioneiro do som eletrônico”, e afirmando que é uma “triste notícia para o mundo inteiro”.

Nascido em 29 de mar­ço de 1943 perto da cidade de Volos, na Grécia central, Vangelis começou a tocar piano aos 4 anos, embora não tenha recebido treinamento formal alegando que nunca aprendeu a ler notas. Aos 20 anos, Vangelis e três amigos formaram a banda Forminx em Atenas, que fez muito su­cesso na Grécia.

Depois que se desfez, ele escreveu partituras para vários filmes gregos e mais tarde foi membro fundador do Aphro­dite’s Child, juntamente com outro músico grego interna­cionalmente famoso, Demis Roussos. Com sede em Paris, o grupo de rock progressivo produziu vários sucessos euro­peus, e seu álbum final “666”, lançado em 1972, continua sendo muito aclamado.

Aphrodite’s Child tam­bém se separou e Vangelis se­guiu projetos solo. Em 1974, mudou-se para Londres, construiu seu próprio estú­dio e colaborou com o voca­lista do Yes, Jon Anderson, com quem gravou como Jon e Vangelis e teve vários suces­sos importantes.

Sua grande chance veio com a trilha sonora de “Car­ruagens de Fogo”, que contou a história real de dois corre­dores britânicos competindo nos Jogos Olímpicos de Verão de 1924 em Paris. Vangelis ga­nhou um dos quatro prêmios da Academia que o filme rece­beu, incluindo melhor filme.

Mais tarde, Vangelis escre­veu músicas para “Blade Run­ner”, de Ridley Scott e “1492: Conquista do Paraíso”, “Mis­sing”, “Antarctica”, entre ou­tros. Recebeu muitos prêmios na Grécia, França e Estados Unidos. Pouco se sabia de sua vida pessoal, exceto que ele era um ávido pintor.

Mais notícias

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
AllEscort