O mutirão de cirurgia de ca­tarata, realizado pela Secretaria Municipal da Saúde para pacientes do Sistema Único de Saúe (SUS) de Ribeirão Preto, já operou, em me­nos de um mês 182 pessoas que aguardavam pela cirurgia na fila de espera. A campanha começou em 9 de agosto e está sendo realizada em parceria com a Santa Casa de Mise­ricórdia, Hospital Electro Bonini – da Universidade de Ribeirão Preto (Unaerp), Sociedade Beneficência Portuguesa e Hospital Estadual.

A diretora do Departamento de Avaliação, Controle e Auditoria da Secretaria da Saúde, Mônica To­niello, explica que os pacientes que integram a fila de espera estão sendo chamados pelos hospitais. ”São pacientes que já fizeram to­dos os exames pré-operatórios e estão prontos para ser enca­minhados às cirurgias nos dias agendados. Quando os hospitais não os localizam por algum moti­vo, imediatamente chamamos o próximo, assim o fluxo de opera­ções não é interrompido”.

A expectativa da Secretaria Municipal da Saúde é zerar a fila de espera de cirurgias de cata­rata. A estimativa da pasta é que 741 pacientes aguardam para ser operados. ”A catarata diminui pro­gressivamente a visão e promove a sensação de visão nublada, sen­sibilidade maior à luz, alteração da visão de cores e mudança frequen­te da refração. Isto é, incomoda muito. A nossa expectativa é zerar a fila de espera e trazer de volta o bem-estar dessas pessoas”, expli­ca o secretário da Saúde, o médico Sandro Scarpelini, que ainda come­morou o número de atendimentos realizados em pouco tempo.

As próximas cirurgias do mu­tirão da catarata acontecem em 16 de setembro, na Santa Casa de Misericórdia, e dia 21, no Hospital Electro Bonini. No Hospital Esta­dual, os pacientes estão realizando os exames e a expectativa que as cirurgias também se iniciem ainda neste mês. As cirurgias estão sen­do custeadas com verba do Minis­tério da Saúde.