Natal em Ribeirão Preto – Comércio estima alta de 20% nas vendas

0
33
ALFREDO RISK

A menos de um mês para a principal data sazonal do comércio, o Natal, as lojas do varejo ribeirão-pretano es­tão preparadas para a come­moração e esperam grande movimento. As vitrines estão decoradas e as prateleiras e araras estão recheadas de itens especiais. A expectati­va do Sindicato do Comércio Varejista de Ribeirão Preto e Região (Sincovarp) para o período é positiva, com cres­cimento de 10% a 20% em comparação ao ano passado.

Em dezembro de 2018, as vendas na cidade recuaram 0,6%, segundo a Pesquisa Movimento do Comércio, realizada pelo Sincovarp. O setor fechou o ano passado com recuo de 1,74%, a quinta baixa seguida – o último ba­lanço anual positivo do setor foi constatado em 2013, com crescimento de 1,23%. Os lo­jistas já haviam constatado déficit de 1,13% no acumula­do de 2017. O índice do ano passado, porém, foi melhor do que o de 2016 (queda de 2,73%) e de 2015 (recuo de 3,78%) e pior que o recuo de 0,46% de 2014.

Segundo Paulo César Garcia Lopes, presidente do Sincovarp, este será o melhor Natal dos últimos seis anos, tanto em negócios, como em contratação de funcionários. “Com a retomada parcial da economia e, principalmente, com a liberação de recur­sos extraordinários para o consumo, como os saques do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) e dos programas de Integração Social (PIS) e de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep), além da pri­meira parcela do décimo ter­ceiro salário, as pessoas irão as compras, o que alavancará as vendas”, observa.

Os saques do Fundo de Garantia por Tempo de Ser­viço (FGTS) e a primeira parcela do décimo terceiro salário devem estimular a população a fazer compras. A liberação de até R$ 500 do FGTS deve injetar R$ 100 mi­lhões em Ribeirão Preto até o final do ano, segundo estima­tiva do economista Gabriel Couto, da Associação Co­mercial e Industrial (Acirp).

Também segundo esti­mativa de Gabriel Couto, o décimo terceiro salário dos trabalhadores da ativa, apo­sentados e pensionistas deve injetar R$ 691.823.290,53 líquidos em Ribeirão Preto até o final do ano. A projeção considera as duas parcelas que serão pagas aos 235.020 empregados com carteira as­sinada e a segunda parte des­tinada aos 124.015 beneficiá­rios do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

Os aposentados e pensio­nistas já receberam 50% entre 26 de agosto e 6 de setembro, sem o desconto do Imposto de Renda, que está ocorren­do agora, até 6 de dezembro, e varia de acordo com a ren­da – valor total do décimo terceiro do INSS na cidade é de R$ 205.100.186,73. A se­gunda parcela vai injetar R$ 102.550.093,36 na economia local porque a projeção de Gabriel Couto é baseada no valor líquido.
Presentes
Nesta época os consumi­dores buscam produtos di­ferenciados, principalmente para as crianças. Outros es­tão à procura de algo mais barato, as tradicionais “lem­brancinhas”. “Ao longo do ano muitos economizaram nas compras e, com a pro­ximidade da data, desejam presentear. O tíquete médio deve girar entre R$ 150 e R$ 200. Os setores que mais se destacam no período são: vestuário, calçados, presentes e brinquedos. Os segmentos de móveis e eletrodomésticos também têm evolução, pois muitas pessoas aproveitam o Natal para renovar a casa para as festas”, explica Lopes.

“O comércio do Centro, dos bairros e das principias avenidas atende à demanda com variedade de preços e mercadorias. Os estabeleci­mentos oferecem parcela­mento com cartão de crédito e o tradicional ‘carnêzinho’ ainda faz sucesso, além do financiamento próprio de algumas lojas. O pagamento à vista também proporciona benefícios aos consumidores, pois com dinheiro sempre surgem os descontos”, finali­za Lopes.

Lojas vão abrir até as 22 horas
A partir deste domingo, 1º de dezembro, as lojas do comércio central, dos corredores comerciais dos bairros – avenida Saudade (Campos Elíseos), avenida Dom Pedro I (Ipiranga) e Boulevard (Jardim Sumaré e parte de Higienópolis e Alto da Boa Vista) – vão atender em horário especial, segundo o Sindicato do Comércio Varejista de Ribeirão Preto e Região (Sincovarp).

De segunda-feira a sábado, as lojas vão atender das nove às 22 horas. Aos domingos – dias 1º, 8, 15 e 22 de dezembro – o atendimento vai das dez às 17 horas. Na véspera do Natal, terça-feira, 24 de dezembro, o varejo ribeirão-pretano atenderá das nove às 18 horas.

Os quatro shopping centers da cidade – Ribei­rãoShopping, Santa Úrsula Shopping, Shopping Iguate­mi e Novo Shopping – também vão atender em horários especiais de final de ano. Normalmente, as lojas dos centros de compras abrem das dez às 22 horas.

Acirp solicita reforço policial
A Associação Comercial e Industrial de Ri­beirão Preto (Acirp), que desde 2005 promove o projeto Natal Luz, solicitou ao Comando de Policia­mento do Interior (CPI-3) e ao 51º Batalhão da Polícia Militar do Interior (51º BPMI) o reforço na segurança das regiões com maior concentração de pessoas no comércio.

A entidade pede reforço policial na região do quadrilátero central – que abrange o calçadão e tem como limites as avenidas Jerônimo Gonçalves, Independência, Nove de Julho e Doutor Francisco Junqueira – durante o período natalino.

Também cita os Campos Elíseos (principalmen­te na avenida Saudade e rua São Paulo), Ipiranga (avenida Dom Pedro I), Vila Virgínia (Rangel Pes­tana, João Guião, Pio XII e Luzitana, entre outras), Vila Tibério (avenida do Café), Jardim Paulista (Treze de Maio) e Boulevard.

A solicitação tem por objetivo garantir a tranquilidade da população e ofertar uma cidade mais atrativa, que se destaque regionalmente no fomento turístico. Geralmente, a Polícia Militar reforça a segurança em dezembro, principalmente

Comentários