NIC.br e Unicef fecham acordo para medição da conectividade em escolas

0
28

O Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.br), ligado ao Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br), assinou um acordo de cooperação internacional com o Unicef (Fundo das Nações Unidas para a Infância), como uma forma de contribuir para a medição da conectividade das escolas. Com a parceria, os dados do Sistema de Medição de Tráfego de Internet (SIMET) sobre a conectividade das escolas públicas do Brasil serão compartilhados com o Giga, iniciativa do Unicef e International Telecommunications Union (ITU) que visa conectar todos os jovens à informação, escolha e oportunidade e todas as escolas à internet.

Buscando contribuir com o projeto, os dados serão fornecidos em tempo real. O NIC.br também trabalhará em conjunto com o Unicef em estudos e projetos de troca científica, como desenvolvimento de ferramentas ou modelos de inteligência artificial. O NIC.br poderá contribuir para a realização de medições em outros países usando ferramentas já desenvolvidas pelo Núcleo.

O SIMET é um sistema gratuito de medição do desempenho da conexão, conhecido por medir diversos parâmetros e por ser totalmente independente, já que realiza os testes fora da rede dos provedores de internet, nos Pontos de Troca de Tráfego de Internet do NIC.br. O sistema já é usado pelo Governo Federal há dois anos, mapeando a conexão de mais de 24 mil escolas públicas de todas as regiões e estados do país.

“É uma grande satisfação para o NIC.br poder apoiar uma causa global fornecendo insumos que permitem que o Unicef identifique as escolas conectadas e também aquelas sem acesso à rede”, disse o diretor-presidente do NIC.br, Demi Getschko. “É uma iniciativa que busca contribuir na transformação da educação por meio da conectividade, e que está alinhada aos compromissos do NIC.br, que trabalha por uma internet cada vez melhor no país”, concluiu.

“A internet é um espaço livre, de conhecimento, aprendizagem e cidadania. Para professores e alunos, fazer uso da rede traz impactos diretos para a educação, e ela torna-se fundamental para o ensinar e o aprender”, avalia Milton Kaoru Kashiwakura, Diretor de Projetos Especiais e Desenvolvimento do NIC.br. Kashiwakura acrescenta ainda que “é um orgulho fazer parte dessa iniciativa”.

Via Olhardigital

Comentários