Jornal Tribuna Ribeirão

Número de estupros já supera o de 2016

Segundo os dados mais recentes do levantamento “Es­tatísticas da Criminalidade”, divulgados pela Secretaria de Estado da Secretaria da Se­gurança Pública de São Paulo (SSP/SP), o número de casos de estupro segue em alta em Ri­beirão Preto e já superou o total de ocorrências de todo o ano passado. De janeiro a outubro já foram registrados 99 ocor­rências, contra 77 do mesmo período de 2016, aumento de 28,6% com 22 denúncias a mais – foram 94 no ano anterior.

Dos 99 casos registrados até 31 de outubro deste ano, 51 en­volvem vulneráveis (51,5% do total) – crianças ou adolescen­tes. São 39 a mais que as doze do mesmo período de 2016, alta de 325%. Em todo o ano passado, foram 23 ocorrências envolvendo menores, 24,5% do total. A média mensal na cida­de é de quase dez (9,9), cerca de um caso a cada três dias – era de quase oito no mesmo perío­do do ano passado (7,7).

O número de ocorrências sal­tou de 47 em 2015, média mensal perto de quatro (3,9, uma a cada sete dias e meio), para 94 em 2016 – quase oito por mês (7,7, um caso em 84 horas) –, alta de 100%, exatamente 47 registros a mais. A cidade fechou o ano pas­sado com média mensal de quase dez ocorrências (9,9) envolvendo crianças e adolescentes.

A quantidade de homicídios dolosos caiu, de acordo com a SSP-SP – só contabiliza as mortes no local do crime, não entram aí as que ocorreram durante aten­dimento em hospitais e postos de saúde, por exemplo. Foram 29 neste ano, contra 40 do mes­mo período de 2016, queda de 27,5%, com onze óbitos a menos – em todo o exercício passado foram 52 ocorrências. Em 2017 a cidade tem um assassinato a cada dez dias, aproximadamente.

Já os latrocínios (roubo seguido de morte) recuaram 44,4%, com cinco vítimas neste ano e nove em 2016 – não hou­ve ocorrências em novembro e dezembro do período anterior. As tentativas de homicídio caí­ram de 45 para 31, redução de 31,1% e 14 ocorrências a me­nos – contra 55 de 2016 inteiro, média mensal de cinco, uma a cada quatro dias.

A quantidade de mortes no trânsito – homicídios culposos, quando não há a intenção de ma­tar – aumentou 6,66%, de 30 para 32 – dois a mais neste ano. Foram 39 em 2016 inteiro. Alguns cri­mes contra o patrimônio cresce­ram em Ribeirão Preto no deca­mestre de 2017, em comparação com o mesmo período de 2016. A cidade teve mais roubos e rou­bo de veículos e de carga. Caíram os furtos e furto de veículos.

No total, os casos de roubo – quando a vítima sofre ameaça (entram na estatística os de carga e a bancos) – subiram 2,8%, de 3.098 (média mensal de 309 e di­ária de dez) para 3.1855 (318 por mês e mais de dez por dia), 87 ocorrências a mais. As denúncias envolvendo cargas saltaram de 32 para 39, acréscimo de sete, alta de 21,9%. Em todo o ano passa­do foram 41. Entre 2015 e o ano passado, os roubos aumentaram 6,57%, de 3.500 (291 por mês e mais de nove por dia) para 3.730 (310 por mês e acima de dez por dia), 230 ocorrências a mais.

As denúncias envolvendo roubo de veículos cresceram 3,44% em dez meses deste ano, de 552 em 2016 (média mensal de 55 e diária inferior a duas) para 571 (ou 57 por mês e perto de duas por dia), aporte de 19 casos. As ocorrências de roubo de carros, caminhões, motos e afins caíram 7,8% de 2015 para o ano passado, de 783 (65 por mês e mais de duas por dia) para 722 (média mensal de 60 e diária abaixo de duas), diferen­ça de 61 casos.

Os casos de furto baixa­ram de 8.559 (856 por mês e 28 por dia) para 7.519 (média mensal de 752 e diária de quase 25), queda de 12,1% e 1.040 a menos em 2017. Entre 2015 e 2016, caíram 3,73%, de 10.740 (895 por mês, mais de 29 por dia) para 10.339 (861 por mês, 28 por dia), 401 a menos.

Os casos de furto de veículos despencaram 32,7%, de 1.741 (média mensal de 174 e diária de quase seis) para 1.172 (com 117 por mês e de quase quatro por dia), decréscimo de 569. A SSP/ SP constatou um aumento de 2,2% entre 2015 e 2016, de 2.050 (171 por mês e superior a cinco por dia) para 2.095 no ano passa­do (média mensal de 174 e diária de quase seis), 45 a mais.

O índice de recuperação de veículos pelas polícias Civil e Mi­litar caiu 2,8%, de 1.473 em 2015 (120 por mês) para 1.432 no ano passado (média mensal de 119 e diária de quase quatro), 41 a me­nos. Na comparação entre os de­camestres de 2016 e 2017, a que­da foi de 19%, com 222 a menos – baixou de 1.168 (perto de 117 por mês e quase quatro por dia) para 946 (média mensal de 94 e diária de três).

Deixe o seu comentário:

Mais notícias

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com