A tecnologia da informação afeta em todos os aspec­tos da atividade humana e, com a educação, seu impacto é inevitável. Um cidadão digitalmente alfabetizado será capaz de aprender e assumir a responsabilidade por seu aprendizado, o que resultará no crescimento da demanda por educação e, por consequência, na percepção da neces­sidade de mais equipamentos e ferramentas que auxiliem no ciclo de aprendizado.

Com a tecnologia da informação, os estudantes podem decidir sobre o estudo, o horário, o local e os recursos. No ambiente digital, os alunos podem compartilhar suas ideias e experiências e ainda usar a ajuda de outros alunos e professores. Sala de aula digital compreende todas as formas de ensino e aprendizagem apoiada eletronicamen­te. Os sistemas de informação e comunicação, conectados ou não, servem como mídia específica para implementar o processo de aprendizagem. Os aplicativos e processos de sala de aula digital incluem aprendizado baseado na web e em computador, oportunidades de sala de aula virtual e colaboração digital.

De acordo com o último Censo da Educação Superior, existem mais de um milhão de alunos matriculados em cursos de graduação a distância no Brasil e o número não para de crescer. São milhares de novos cursos superiores autorizados pelo MEC todo ano e essa modalidade de ensino tem tornado possível o sonho do diploma para muitas pessoas que antes não tinham acesso a uma uni­versidade, seja por morarem longe dos grandes centros, por falta de tempo ou de condições para se locomover até a faculdade todos os dias.

Com o avanço das TDIC (Tecnologia Digital de In­formação e Comunicação), o ensino e a aprendizagem ultrapassaram os limites da sala de aula tradicional, per­mitindo que novas formas de ensinar e aprender possibi­litassem maior flexibilidade de tempo e espaço. Existem inúmeras razões pelas quais a tecnologia é um aspecto fundamental da aprendizagem. Gostando ou não, a tec­nologia está em toda parte e alunos e docentes precisam conhecê-la para se apropriar.

Os novos currículos contemporâneos devem orientar os professores como mediadores do desenvolvimento de aprendizes adaptáveis e flexíveis que sabem como assumir novas tarefas e situações, de forma rápida e fácil.

Aos docentes que não sabem como integrar melhor a tecnologia à sala de aula, recomenda-se que eles comecem com as ferramentas que usam todos os dias, como e-mail ou mídia social.
Além disso, dispositivos móveis como smartphones e tablets são as principais ferramentas de tecnologia para muitos. Os alunos precisarão ser bons comunicadores para discutir com competência os tópicos uns com os outros, compartilhar suas ideias, demostrar habilidades e serem capazes de trabalhar em conjunto.

Comentários