O novo coronavírus: panorama atual

0
17

Esse vírus chamado de novo coronavírus é completamente diferente de todos os vírus até então conhecidos e estudados. Sua origem ainda é controversa e, na realidade não sabemos como surgiu. Mas sabemos que ele tem causado danos consideráveis à humanidade, pois desde o seu surgimento se disseminou rapidamente pelos quatro cantos do mundo causando dor, sofrimento e morte onde quer que ele esteja.

Continuamos com a nossa estratégia pedagógica com o formato de perguntas e respostas. Inicialmente como de costume fornecemos aos nossos leitores o estado atual do mundo, do Brasil, do Estado de São Paulo e de nossa cidade e região em relação ao novo coronavírus e à doença causada por ele, a covid-19.

1. Nos últimos oito dias houve alguma mudança no mundo em relação ao novo coronavírus?

Houve sim e apesar de em alguns países estar havendo uma diminuição considerável de casos de infectados e de óbitos, infelizmente em outros ainda está havendo um aumento muito grande dessas duas condições.

Na própria China onde tudo começou parece estar havendo uma nova onda na própria capital do país, cidade localizada a mais de dois mil quilôme­tros da cidade de origem do vírus. As autoridades sanitárias chinesas tomaram providências enérgicas para a sua contenção e as notícias de lá são animadoras.

Por outro lado, é praticamente impossível impedir a sua proliferação e desse modo essa segunda onda se não contida energicamente pode atingir novamente o mundo inteiro. Na Europa Ocidental países como Itália e Espa­nha estão com aumentos pequenos, mas o Reino Unido e a França continu­am ainda com aumentos consideráveis.

Já nos Estados Unidos o país onde se localiza o maior número de óbitos e de infectados continua ainda com aumento muito grande o que é uma fonte de preocupação para o mundo inteiro.

2. E qual é a situação atual do Brasil?
Infelizmente é muito ruim a situação do Brasil. Já ultrapassamos a fronteira de um milhão de brasileiros infectados e mais de 50 mil mortos. O país parece ainda sem rumo e sem forças para enfrentar essa guerra contra o novo coronavírus.

O próprio Ministério da Saúde continua sem um titular, não obstante o Ministro Interino ser um profissional altamente capacitado em logística e claro, não depende dele, mas ainda continuamos a enfrentar a politização dessa guerra o que só traz prejuízo para a população que infelizmente conti­nua à deriva.

Enquanto em alguns estados os números continuam assustadores em outros parece ter estabilizado, mas no conjunto estamos em situação desespe­radora do ponto de vista de aumento de infectados e de mortos.

Por outro lado, a disseminação alarmante do vírus para todo o interior do país o que mostra que medidas enérgicas deixaram de ser tomadas no momento apropriado e muitas autoridades parecem confusas e despreparadas para enfrentar uma situação de extrema gravidade e necessidade de medidas enérgicas. O Brasil está em situação lamentável com relação ao novo coronaví­rus e sua doença, a covid-19 e o que é lamentável é que a tendência é piorar.

3. No estado de São Paulo como está no momento em relação ao novo coronavírus?
Muito ruim também. Os números de infectados e mortos continuam au­mentando a cada dia e o que é pior ainda: o vírus está se disseminando para todo o interior do estado o que traz grandes dificuldades pois as pequenas e distantes cidades do interior não têm infraestrutura hospitalar para um tratamento adequado de uma doença tão grave como essa.

Por outro lado, parece estar havendo uma falta de entendimento da po­pulação com relação ao perigo de contaminação e aparecimento da doença. Em muitas cidades a população não está seguindo as normas de prevenção do vírus o que facilita a sua disseminação. Dos 645 municípios do estado de São Paulo em quase todos o vírus já está presente.

4. E em nossa cidade e região?
Também a situação é muito grave. Nos últimos oito dias houve um grande aumento dos casos tanto de óbitos quanto de infectados em Ribeirão Preto e em nossa região o que era esperado tendo em vista a interiorização do vírus.
(Continua na próxima semana)