ANDREZA MANCUSO/

A Cia. Sol’Ópera retorna a Ribeirão Preto neste final de se­mana com “L’elisir d’amore” na bagagem. A obra-prima do com­positor italiano Gaetano Donizetti (1797-1848) – com libreto de Fe­lice Romani (1788-1865) – estará em cartaz no Theatro Pedro II. Serão duas apresentações da ópe­ra, neste sábado, 18 de maio, e no domingo (19), sempre às 20h30.

O espetáculo terá participação do coro e dos mais de 40 músicos da Orquestra Sinfônica Metropo­litana de Ribeirão Preto (Osmrp). A obra, de 1832, é uma ópera en­cantadora, que se passa em um ambiente singelo de aldeia e retra­ta a eterna diferença entre classes e a eterna capacidade da charlatani­ce humana.

Um menino pobre? Casar com uma menina de família rica? O ideal mesmo é um pobre ficar rico, para então casar com uma senhora da sua condição e foi essa a sorte dos nossos protagonistas. O tenor Alan Faria interpretará Nemorino, o jovem camponês. A soprano polonesa Magdalena Du­rant será Adina, rica proprietária de uma fazenda.

O barítono Thiago Stopa vai interpretar o sargento Belcore. O baixo Lício Bruno interpretará Dulcamara, charlatão curandei­ro, e a soprano Carla Barreto será a jovem camponesa Gianetta. O coro e os músicos da Orquestra sinfônica Metropolitana estarão no palco sob a regência do ma­estro Reginaldo Nascimento e a direção de Janette Dornellas.

Para o maestro Reginaldo Nascimento, a experiência de receber uma obra dessa nature­za é enriquecedora. “Será uma bela apresentação e é sempre um privilégio para nós termos uma produção com artistas renoma­dos no Brasil e no exterior. Uma atração imperdível para o públi­co de Ribeirão Preto e região”, diz o regente.

Sinpose
Contando um pouco sobre a obra, Nemorino, um jovem e tími­do lavrador, está profundamente apaixonado por Adina, mas o seu amor não é correspondido. Com a chegada à aldeia de Belcore, um sargento de guarnição, a situação de Nemorino se complica, pois o sargento não perde tempo e con­quista o coração de Adina.

Uma reviravolta acontece com a chegada inesperada à aldeia do Doutor Dulcamara, que diz pos­suir um maravilhoso licor, que é um milagroso elixir capaz de curar todos os males, inclusive o mal de amor. O entusiasmo provocado nos moradores contagia também Nemorino, que vê no uso do elixir a oportunidade de conquistar, en­fim, o amor de Adina.

Os ingressos custam R$ 120 (plateia e frisa), R$ 100 (balcão nobre) e R$ 60 (balcão simples). Já a meia-entrada só vale para estu­dantes com carteirinha da institui­ção de ensino, professores, super­visores, diretores, coordenadores pedagógicos e titulares de quadro de apoio das escolas da rede pública (municipal e estadual) com apresentação de holerite ou documentação, idosos acima de 60 anos com documento com­probatório (cédula de identidade, RG) e portadores de deficiência com um acompanhante.

Essas pessoas têm 50% de des­conto e vão pagar R$ 60, R$ 50 e R$ 30, respectivamente. Os in­gressos estão à venda no guichê do Theatro Pedro II e no site especia­lizado do Ingresso Rápido (www. ingressorapido.com.br). Não será permitida a entrada após o iní­cio do espetáculo. Quem chegar atrasado também não poderá trocar o ingresso e não haverá devolução de dinheiro. Ingres­sos para portadores de deficiên­cia somente na bilheteria.

A Fundação Pedro II também proíbe o consumo de comidas e bebidas no local. O teatro fica na rua Álvares Cabral nº 370, no Quarteirão Paulista, Centro His­tórico de Ribeirão Preto. O local tem capacidade para 1.588 pes­soas, mas parte foi interditada por segurança. Atualmente conta com 1,3 mil lugares. Telefone para mais informações: (16) 3977-8111. O espetáculo não é recomendado para menores de 12 anos devido ao horário. Mais informações pelo do Whatsapp (16) 99328- 9641 com Mariana Caran.

Comentários