Foto: Divulgação / Polícia Militar Ambiental

Os trabalhos contaram com a mobilização de 520 policiais militares e promotores da Justiça do Gaema

A Polícia Militar Ambiental e o Ministério Público do Estado de São Paulo vistoriaram 824 propriedades rurais durante a operação Huracán, deflagrada entre os dias 10 e 12 de maio, em todo o Estado de São Paulo. A ação teve como objetivo prevenir focos de incêndio em vegetação.

Os trabalhos contaram com a mobilização de 520 policiais militares e promotores da Justiça do Grupo de Atuação Especial de Defesa do Meio Ambiente (Gaema). Durante as vistorias, proprietários e produtores rurais foram orientados quanto à manutenção dos aceiros nos canaviais e os planos de prevenção contra incêndio.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo (SSP-SP), ao longo da operação, foram percorridos 5.572 quilômetros de aceiros e 5.340 quilômetros de margens de rodovias (faixas de domínio) e zonas de amortecimento de unidades de conservação para vistorias.

Além disso, 3.447 km² de área foram monitorados por satélites. As ações conjuntas prosseguem durante todo o período de estiagem, com previsão de término no mês de outubro.