Pedras na vesícula: dor na barriga

0
43

A vesícula é um órgão do corpo humano tipo uma bolsi­nha e que é um componente importante do aparelho di­gestivo. Ela tem, entre outras funções, a de se constituir na reserva e concentração de bile produzida pelo fígado e que venha a ser liberada no intestino delgado.

Tem também a função de trabalhar as gorduras dos alimentos a serem digeridos e também ajuda na absorção de importantes nutrientes como diversas vitaminas, entre elas A, D, E e K.

O excesso de sais bem como o colesterol podem formar pedras de diversos tamanhos na bile e prejudicar e até im­pedir a sua passagem pelo canal da vesícula que chega até o intestino causando dor e mal-estar na região abdominal.

Cerca de 20% da população pode ter pedras na vesícula e não sentir nada. Como grande parte das doenças, as pedras na vesícula (colelitíase) também podem se associar a determi­nadas condições que são os fatores de risco.

No caso específico das pedras na vesícula são considerados fatores de risco: a idade, o gênero (se homem ou mulher), o ní­vel de atividade física, a alimentação e, é claro, o estilo de vida.

Ela é mais frequente nas mulheres, nas gestantes, no uso de anticoncepcionais, a idade superior a 60 anos (embora possa aparecer em pessoas mais jovens).

Por outro lado, a mulher com menor nível de escolariza­ção, baixo nível de atividade física, história rápida de perda de peso, a mulher solteira, história de familiares portadores de pedras na vesícula constituem fatores de risco da doença.

Já o perfil alimentar definido como saudável isto é, com o consumo de frutas, verduras e legumes bem como grãos integrais, óleo vegetal e peixe contribuem para uma menor chance de a pessoa vir a ter pedra na vesícula.

Por outro lado, o consumo de açúcar, grãos refinados, bebi­das açucaradas bem como as carnes vermelhas, os embutidos como o presunto, salsichas e outros dessa natureza aumentam e muito o aparecimento da doença. Também as pessoas que têm casos na família, mulheres que tiveram vários filhos e os obesos são mais propícios a ter pedras na vesícula.

O paciente portador de pedras na vesícula sente dores intensas do lado direito da barriga embaixo das costelas e que em geral se inicia após uma refeição muito gordurosa. Outros sintomas como enjoo e vômitos podem estar presentes.

A dor pode ter início súbito a qualquer hora sendo que às vezes a dor é tão intensa que não para mesmo com o uso dos remédios usuais para combater a dor. Ela pode ter repercus­são ou mesmo se iniciar nas costas e isso se justifica pelas conexões dos nervos.

O diagnóstico das pedras na vesícula é feito através do exame que o médico faz no paciente e que é confirmado com o ultrassom.

O tratamento é feito através de remédios ou com a cirur­gia, que não é indicada em todos os casos. O procedimento cirúrgico para a retirada das pedras na vesícula passou por uma evolução considerável.

Anteriormente era feito com corte no abdômen para a remoção das pedras e a anestesia era geral. Hoje é realizada por vídeo laparoscopia o que simplificou muito o processo da internação hospitalar e o paciente vai mais cedo para casa.

Realizada a cirurgia a pessoa fica livre desses incômodos podendo voltar a ter suas atividades normais. E é isso que eu, Dr. Adão, como médico e como pessoa desejo para você: que você tenha uma vida longa e feliz.