Jornal Tribuna Ribeirão

Pedro II recebe ‘Um par ímpar’

FOTOS: MARCOS HERMES/DIVULGAÇÃO

Zélia Duncan e Paulinho Moska estarão juntos no The­atro Pedro II, em Ribeirão Pre­to, neste sábado, 14 de maio, às 20 horas, com o show “Um par ímpar”. O espetáculo deveria ter sido apresentado na cidade em 2020, mas foi cancelado por cau­sa da pandemia de coronavírus.

Os dois são amigos e parcei­ros desde o primeiro disco solo de cada um, ainda na década de 1990. Já são mais de 25 anos de amizade e de canções compos­tas a dois. O projeto já estava sendo pensado pelos artistas há muito tempo, quando começa­ram a compor e gravar pérolas como “Carne e osso”, “O tom do amor”, “Sinto encanto” e “Não”.

Ao longo dos anos foram se aproximando cada vez mais com as novas “Feliz caminhar” e “Medo do medo”, gravadas respec­tivamente nos álbuns mais recentes “Tudo é um” – de Zélia Duncan, que chegou às lojas no ano passado – e “Beleza e medo” – de Paulinho Moska, gravado em 2018.

Mas a ideia da turnê come­çou a se concretizar quando, em 2012, criaram a canção “Um par ímpar”, um hino de encon­tro, de liberdade, de turma, de tribo e da união. “Somos a can­ção da natureza, somos loucos por beleza e do que ela é capaz. Somos uma onda diferente, se você quer vir com a gente traga amor e mais”, diz a letra.

Guardaram a canção numa gaveta especial porque já sabiam que esse poderia ser também o nome da turnê tão sonhada pelos dois. Conheci­dos pelo bom uso da palavra poética em suas letras, o show da dupla de cantautores que se une pela primeira vez em uma turnê apresenta suas versões das parcerias e outras surpresas que completam o repertório.

Paulinho Moska e Zélia Duncan estarão no Theatro Pedro II, em Ribeirão Preto, neste sábado, 14 de maio, às 20 horas, com o show “Um par ímpar”

Além dos sucessos, canções da carreira individual de cada um, canções de outros auto­res – como “A idade do céu”, do uruguaio Jorge Drexler e gravada pelos dois – e inéditas compostas pela dupla também aparecem no roteiro de “Um par ímpar”.

O show “Um par ímpar” sugere um verdadeiro encontro que se unifica, um plural que se singulariza, uma diversidade que equilibra. E assim são Zélia Dun­can e Paulinho Moska, diferenças que se completam, semelhanças que se potencializam. “Um par singular, um ímpar plural.”

Os ingressos custam R$ 200 (plateia e frisa), R$ 180 (bal­cão nobre) e R$ 140 (balcão simples). Têm direito a 50% de desconto estudantes, coorde­nadores pedagógicos, supervi­sores e diretores e professores de escolas públicas da rede mu­nicipal e da estadual (mediante apresentação de documento comprobatório como cartei­rinha da instituição, boleto de mensalidade ou holerite).

A meia-entrada vale tam­bém para aposentados (com documento específico), idosos acima de 60 anos (com cédula de identidade, o Registro Ge­ral, RG) e portador de deficiên­cia com acompanhante. Essas pessoas vão pagar R$ 100, R$ 80 e R$ 70, respectivamente. Os ingressos estão à venda no site Clube do Ingresso (www. clubedoingresso.com) e na bi­lheteria do Theatro Pedro II.

O Theatro Pedro II fica na rua Álvares Cabral nº 370, no Quarteirão Paulista, Cen­tro Histórico de Ribeirão Pre­to. O local tem capacidade para 1.588 pessoas, mas parte foi interditada por seguran­ça. Atualmente conta com 1,3 mil lugares. Porém, por causa da covid-19, vai disponibilizar 70%, cerca de 1.000 poltronas.

Sessões
O telefone do Pedro II para mais informações: (16) 3977-8111. O espetáculo não é recomendado para menores de 12 anos, que podem par­ticipar acompanhados dos pais. O uso de máscara é op­cional. Para acessar o espaço será exigido o comprovante vacinal completo ou teste ne­gativo (PCR 48 horas ou an­tígeno 24 horas). O compro­vante pode ser físico, carteira de vacinação ou digital, pelo aplicativo Conecte SUS.

Mais notícias

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
AllEscort