Jornal Tribuna Ribeirão

Pelé passa a noite em UTI e retorna para o quarto do Hospital Albert Einstein

Na noite desta quinta-feira, Pelé foi transferido mais uma vez para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Albert Einstein, em São Paulo, onde está internado há mais de dez dias. Passou a noite e voltou para o quarto, onde se recupera de cirurgia no cólon direito. A assessoria do hospi­tal não divulgou nenhuma in­formação a pedido da família.

A última informação ofi­cial dava conta de que sua recuperação estava sendo lenta, mas sem sobressaltos. Sua filha havia se manifesta­do nas redes sociais de forma positiva, até em tom de brin­cadeira. O próprio Rei escre­veu nesse período algumas mensagens em seu Instagram com a mesma alegria.

De acordo com informa­ções apuradas pelo Estadão, a volta para a UTI durante uma noite se deu mais por precau­ção, o que explicaria seu re­torno imediato para o quarto novamente. Os médicos que acompanham Pelé não se manifestaram nem devem as­sinar qualquer boletim nesta sexta-feira (17). Hospitaliza­do desde o dia 30 de agosto em São Paulo para exames regulares, o eterno camisa 10 do Santos e da seleção brasi­leira descobriu um tumor no cólon direito. No dia 4 de se­tembro, ele foi internado para retirar o tumor no intestino.

Dez dias depois, Pelé dei­xou a UTI e foi transferido para um quarto do Einstein. Foi nesse momento que ele compartilhou uma postagem em seu perfil pessoal tranqui­lizando e agradecendo o apoio dos fãs e amigos. Ele tem 80 anos. “Meus amigos, esse é um recado para cada um de vocês. Não pensem, por um minuto sequer, que eu não li as milhares de mensagens de carinho que recebi por aqui. Muito obrigado a cada um de vocês por dedicarem um mi­nuto do seu dia para me enviar boas energias. Amor, amor e amor! Eu já saí da UTI e estou no meu quarto. Continuo cada dia mais alegre, com muita dis­posição para jogar 90 minutos, mais a prorrogação. Estaremos juntos em breve!”, disse.

Na quarta, Pelé homena­geou seu ídolo Zizinho, que completaria 100 anos em 2021. “Meu primeiro ídolo fez ani­versário de 100 anos. Como ainda estava me acomodando no meu quarto, não consegui homenagear Zizinho no dia. Mestre Ziza foi incrível e por ele guardo um profundo sen­timento de gratidão. A memó­ria do esporte deve ser sempre preservada e muito respeitada, pois a vida é um ciclo. Existem jogadores mágicos hoje, que servirão de inspiração para que surjam novos craques no futuro. E isso é o que faz o fu­tebol ser eterno. Feliz 100 anos, Zizinho”, publicou o Rei.

Deixe o seu comentário:

Mais notícias

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com