Pelosi pressiona Pence a destituir Donald Trump

0
16
JONATHAN ERNST/REUTERS

A presidente da Câmara dos Representantes dos Es­tados Unidos, Nancy Pelosi, informou nesta segunda-feira, 11 de janeiro, que a Casa vai votar a resolução que pressiona o vice-presidente norte-ameri­cano, Mike Pence, a invocar a 25ª emenda da Constituição e destituir o presidente Donald Trump do cargo.

“Pediremos a Pence que responda em até 24 horas após a aprovação”, afirma, em nota. O Partido Democrata apresen­tou ontem um pedido de im­peachment de Donald Trump por “incitar a insurreição” no episódio em que apoiadores trumpistas invadiram o Capi­tólio, em Washington.

Esse processo correrá a me­nos de duas semanas da posse de Joe Biden como novo presi­dente dos EUA, o que não tem precedente na história ameri­cana. O democrata assume a Casa Branca em 20 de janeiro. A expectativa é que já nesta se­mana os democratas levem ao plenário as acusações contra Trump e votem se o processo segue ou não ao Senado.

A dúvida é se o julgamento entre os senadores começará antes de o presidente deixar o cargo. Trump passou por um processo de impeachment em 2019 acusado de obstrução ao Congresso e abuso de poder no caso do telefonema ao pre­sidente da Ucrânia. Ele foi acu­sado de pressionar Volodymyr Zelensky a produzir um mate­rial com denúncias justamen­te contra Biden, seu algoz nas eleições de 2020.

O processo passou pela Câmara, de maioria demo­crata, mas os senadores ino­centaram Trump em janeiro de 2020 — o que já era espe­rado, dada a maioria repu­blicana leal ao presidente à época. A situação, portan­to, é outra neste momen­to porque Trump perdeu apoio mesmo entre fileiras do Partido Republicano e porque ele terá, de qualquer forma, de deixar o cargo em 20 de janeiro.

A oposição quer derrubar o líder da Casa Branca por seu envolvimento nos protes­tos violentos que terminaram com a invasão da sede do legislativo, na última quar­ta-feira. “O presidente inci­tou uma insurreição mortal contra os EUA que teve como alvo o coração da nossa de­mocracia”, diz Pelosi.

“O presidente representa uma ameaça iminente à nossa constituição, ao nosso país e ao povo americano, e ele pre­cisa ser removido do cargo imediatamente”, afirma Pelo­si, no comunicado.

A deputa­da acrescenta que o próximo passo da Câmara será votar o artigo de impeachment apre­sentado com as assinaturas de mais de 210 parlamentares. A bancada democrata na Câma­ra dos Estados Unidos apre­sentou formalmente o pedido de impeachment às onze horas (12 horas em Brasília) desta se­gunda-feira.

A partir de agora começa a correr o prazo de 24 horas para que os parlamentares possam abrir o processo de impeach­ment contra o presidente.

No pedido, os parlamen­tares acusam Trump de “in­citação à insurreição” por seu papel no movimento que culminou com a invasão do Capitólio na semana passada.

Também são menciona­das as denúncias infundadas de Trump sobre fraude elei­toral, a convocação de sua base aliada para protestos no dia 6 de janeiro em Washing­ton e o discurso incentivando os apoiadores antes da inva­são do Capitólio.

Enquanto os Estados Uni­dos lidam com a repercussão política da invasão do Ca­pitólio na semana passada, aliados do presidente Donald Trump se organizam para re­alizar novos atos para coinci­dir com a posse de Joe Biden, em 20 de janeiro. Diante da possibilidade de novos epi­sódios violentos, a prefeita de Washington pediu reforços na segurança da cidade para as agências federais.

Até o momento, mais de 100 pessoas já foram detidas por participarem da invasão do dia 6 de janeiro – entre eles o homem que usou chapéu de pele e chifres, cuja imagem vi­ralizou na internet. Entre as cinco pessoas que morreram nos protestos da última se­mana estava o policial Brian Sicknick, que não resistiu aos ferimentos sofridos durante um embate com extremistas apoiadores de Trump.

Um segundo policial que participou da operação, Howard Liebengood, tirou sua própria vida neste sinal de se­mana. Após críticas por não ter ordenado que as bandeiras da Casa Branca fossem postas à meio mastro, Trump emitiu a ordem neste final de semana.

Comentários