Foto JF Pimenta/ Reprodução

Estão sendo recolhidos documentos sobre o processo de contratação de quatro ambulâncias no valor de R$ 1.103.419,27

A Polícia Federal realizou busca e apreensão de documentos na manhã desta segunda-feira, na Secretaria Municipal de Administração de Ribeirão Preto para recolher documentos sobre a contratação de quatro ambulâncias pelo período de quatro meses, R$ 1.103,419,27 e o fato delas terem sido locadas por dispensa de licitação. As investigações estão sendo feitas sob sigilo e não há previsão de coletiva sobre o assunto.
As investigações sobre a contratação começou depois de denúncias de que haveria superfaturamento na locação. Um empresário do setor também denunciou o direcionamento na contratação, pois segundo ele, o prefeito seria amigo do dono da empresa vencedora, a SOS Assistência Médica.
A Prefeitura informou agora cedo que contribui integralmente com os órgãos competentes, em especial a polícia Federal e já apresentou todas as informações solicitadas. Informa ainda que apoia a ação da PF para que se comprove a lisura no certame do contrato dos veículos, realizado com total transparência, pela Secretaria de Administração.
A locação também será investigada por uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que começa funcionar na quinta-feira.