Polo Covid-19 é reativado em RP

0
23
ALFREDO RISK

A Secretaria Municipal da Saúde reativou a estrutura do Polo Novo Coronavírus (Co­vid-19), que passará a atender e testar pacientes com sinto­mas leves de síndrome gripal para o novo coronavírus. As tendas foram montadas em frente à Unidade de Pronto Atendimento Doutor Luis Atí­lio Losi Viana, a UPA da Treze de Maio (UPA Leste), no Jar­dim Paulistano, Zona Leste.

De acordo com o secretá­rio municipal de Saúde, San­dro Scarpelini, a reativação da estrutura, considerada um hospital de campanha, ajuda a melhorar a capacidade de atendimento, principalmente daqueles pacientes que não necessitam de internação, mas precisam ficar em obser­vação e receber oxigênio.

Ele diz que a UPA vai com­portar 50 pacientes em obser­vação, os casos mais leves, que precisam de oxigênio e podem ficar em observação. Com a re­tomada da operação, as demais unidades de saúde continuam atendendo pacientes com sin­tomas de gripe, mas os casos de suspeita de coronavírus se­rão transferidos para acompa­nhamento na UPA Leste.

A capacidade de atendi­mento no Polo Covid-19 pode aumentar de 300 para 450 o nú­mero de atendimentos por dia, segundo superintendente da Fundação Hospital Santa Lydia, Marcelo Carboneri, responsá­vel pela gestão da UPA Leste. O atendimento no hospital de campanha foi retomado nesta terça-feira, 12 de janeiro.

O hospital de campanha havia sido inaugurado em 1º de abril e funcionou durante seis meses, sendo desativa­do em14 de outubro do ano passado. Vai oferecer atendi­mento médico e pediátrico 24 horas exclusivo para pa­cientes com queixas respira­tórias e febre, principais sin­tomas da covid-19.

Também passará a aten­der apenas casos suspeitos da doença. Outras comorbi­dades serão direcionadas às demais unidades de saúde da cidade. A UPA Doutor Luis Atílio Losi Viana fica na ave­nida Treze de Maio nº 353. A reativação do Polo Covid-19 foi anunciada pelo prefeito Duarte Nogueira (PSDB) na tarde desta sexta-feira.

“Passaremos, então, a atender na unidade de saú­de e nas instalações do Polo pessoas com suspeita de co­vid-19, e será também nosso principal ponto de observa­ção, mas todas as unidades de saúde da cidade continuarão atendendo pacientes com sin­tomas gripais”, já informou o Duarte Nogueira (PSDB), que está em isolamento por causa da covid-19.

“A UPA Leste será utili­zada somente para casos de covid-19, como fizemos na primeira fase, com leitos e respiradores e toda a estrutu­ra necessária para cuidar de quem necessitar”, explica San­dro Scarpelini. O local funcio­nará como centro específico de atendimento de pacientes com sintomas da doença.

Quando o paciente não apresentar sintomas ou tiver sintomas leves, será encami­nhado para a ala comum. Os pacientes mais sintomáticos seguirão imediatamente para a ala de isolamento da UPA, de máscara, onde receberão todos os cuidados, medicação, libe­ração para casa ou, se o caso for grave, internação imediata.

“O foco é atender e liberar o paciente o mais rápido pos­sível, sem expô-lo com outras pessoas, diminuindo a expo­sição e contato com outros doentes”, conclui Scarpelini. A estrutura do Polo Covid-19 segue as recomendações pre­vistas no protocolo de atendi­mento médico do Ministério da Saúde.

Além de reativar o Polo Covid-19, o Hospital Santa Lydia passou a atender exclu­sivamente pacientes com co­vid-19. Ribeirão Preto tam­bém abriu mais 36 leitos de UTI, sendo que 15 são para pacientes do Santa Lydia. Ou­tros seis são da Santa Casa, cinco da Beneficência Portu­guesa e dez em convênio com hospitais particulares.

Comentários