Ponte sobre Rio Pardo, na estrada que liga Altinópolis a Serrana - Divulgação Prefeitura Altinópolis

Decisão pela proibição foi definida após o DER (Departamento de Estradas de Rodagem) apontar riscos de colapso estrutural no local; medida é válida a partir de 31 de julho

A ponte sobre o Rio Pardo, localizada na Vicinal Arlindo Vicentini que liga Altinópolis a Serrana, será interditada para o tráfego de veículos de carga, a partir deste sábado, 31 de julho. A decisão pela proibição foi definida após o DER (Departamento de Estradas de Rodagem) apontar riscos de colapso estrutural no local.

No mês de fevereiro, a ponte passou por uma vistoria que identificou tais problemas. Com quase 70 anos, o local foi construído para suportar veículos com peso entre 7 e 10 toneladas. Entretanto, é comum o tráfego de caminhões com peso superior a 100 toneladas.

“Indicamos a imediata aplicação de restrição para trânsito de quaisquer veículos de carga sobre a OAE, podendo ser permitido o trânsito de veículos de passeio/leves com velocidade reduzida e monitoramento até a sua recuperação. De forma complementar é de fundamental importância, caso seja detectado qualquer agravamento das condições estruturais, indicamos a interdição total e imediata da Ponte”, diz trecho do laudo técnico.
Foram instaladas placas de sinalização na vicinal, orientando os motoristas para a diminuição de velocidade e o limite de altura de 2,5 metros. A medida tem validade até que sejam definidos os próximos passos em relação à obra.

No dia 28 de julho, por meio de decreto, a prefeitura de Altinópolis confirmou a proibição. De acordo com o documento, a fiscalização das medidas impostas caberá ao Órgão Executivo Municipal de Trânsito.

Em entrevista ao Jornal da Clube, Anderson Manzoli, engenheiro civil, confirmou os problemas na ponte e apontou que o principal problema do local são as juntas de dilatação que fica na parte de baixo da ponte, em sua base.

“O que nós percebemos foi que entre esses elementos estruturais, entre as partes da ponte, existe uma grave infiltração de água. Estruturalmente, com essa infiltração, pode sim colocar em risco a vida útil da estrutura. Para eliminar esse problema, que já está acelerado, precisa urgente de uma manutenção. É necessário eliminar essa infiltração e refazer a pavimentação da parte superior da ponte”, afirmou o especialista.
Reforma

A administração municipal de Altinópolis já reconheceu os problemas e a necessidade imediata de reforma do local. Entretanto, por questões financeiras, está descartada a possibilidade de uma intervenção imediata na ponte.

A prefeitura está tentando viabilizar junto ao Governo do Estado verbas para poder efetuar os reparos necessários no local. Entretanto, ainda não houve retorno para a solicitação.
Outro problema grave que implica nas restrições pedidas pelo Ministério Público é o escoamento da produção agrícola da região que acontece pela vicinal. A atividade é considerada uma das principais fontes econômicas da cidade.