LUCAS FIGUEIREDO/CBF

O zagueiro Thiago Silva e o atacante Gabriel participa­ram do primeiro treinamen­to da seleção brasileira para a estreia na Copa América, domingo, diante da Venezue­la, em Brasília. Recuperados de problemas musculares, os dois treinaram sem restrições no Centro de Treinamento do São Paulo. O treino marcou a reapresentação dos atletas após a rodada dupla das Eli­minatórias para a Copa 2022.

O defensor teve uma lesão na coxa esquerda na final da Liga dos Campeões, em 29 de maio. Ele ficou fora das duas partidas das Elimina­tórias, nas vitórias diante de Equador e Paraguai, fazendo tratamento. Embora esteja recuperado, sua volta ao time titular ainda não está confir­mada. A dupla das últimas partidas, formada por Mili­tão e Marquinhos, teve bom desempenho.

O atacante foi diagnosti­cado com um edema na per­na direita justamente após o jogo do Paraguai. A contusão foi o motivo de divergência com o Flamengo. O clube pediu para que ele viajasse ao Paraná, para a partida da Copa do Brasil, contra o Co­ritiba, na última quinta-feira. Amparado pelos exames da CBF, Gabriel não viajou.

Nesta sexta-feira, o ata­cante realizou um trabalho com o fisioterapeuta Ricardo Sasaki. Em seguida treinou normalmente, sem aparentar desconforto. Desconfiado da gravidade da lesão, o clube fala em insubordinação.

A delegação brasileira recebeu a visita de Hernán Crespo, técnico do São Paulo. O técnico Tite, o coordena­dor da seleção, Juninho Pau­lista, e o preparador de go­leiros, Taffarel, conversaram longamente com o treinador do time tricolor.

A seleção vai encerrar a preparação para a estreia na Copa América neste sábado. Após o treino, o grupo viaja para Brasília, local da aber­tura. A tendência é que Tite repita a formação que ven­ceu o Paraguai, na última terça-feira.