A programação da “40tena Cultural”, projeto da Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto, segue nesta semana com o tema nerd. As atividades co­meçam nesta quarta-feira, 12 de maio, com o quadro fixo “Dicas de Leiturinhas”, às 20 horas, com transmissão ao vivo pelos canais digitais da entidade – Instagram, Youtube e plataforma digital.

O quadro “Dicas de Lei­turinhas” aborda neste mês o tema “HQs para crianças” e contará com a participação do quadrinista e diretor de arte Adilson Terrivel, que irá apresentar quadrinhos na­cionais e internacionais com dicas de leituras para os pais apresentarem às crianças.

Histórias como as da “Turma da Mônica”, de Mau­rício de Sousa, que para Adil­son Terrível oferece leituras até a adolescência, serão destacadas. “Hoje a criança acaba de ler a Mônica e não vai mais para os quadrinhos de heróis, porque está caro. Então ele vai para a ‘Turma da Mônica Jovem’, que é mais acessível”, comenta.

Outro quadrinho que o diretor vai indicar é “Calvin e Haroldo”, de Bill Watterson, veiculado de 1985 a 1995. “Ele é incrível até hoje, um gibi espetacular para todas as idades”. O quadrinista lembra que, pais que querem incen­tivar a leitura de quadrinhos ou de livros aos filhos, devem ser exemplos.

“A criança vai ler se ver os pais lendo. Às vezes, elas podem até começar a ler na escola, ao ver a professora fa­lando. Mas, em casa, pai e a mãe devem ler para os filhos, ensinando como funciona a dinâmica dos quadrinhos. Sou apaixonado pelos qua­drinhos, pois vi meu pai len­do quadrinhos e ele era de uma geração que as histórias eram populares”, lembra.

Contação de História
No sábado (15), às 16 ho­ras, a programação traz a con­tação de história “A Máquina do Tempo”, do autor Herbert George Wells, conhecido como H. G. Wells (1866-1946), apre­sentada pelo ator André Cruz.

Vai falar sobre a primeira obra de ficção científica a re­tratar a viagem do tempo.

“A Máquina do Tempo” conta a história de um cien­tista inglês que embarca em uma jornada para um mun­do no futuro, desconhecido e cheio de mistérios. Com a obra, o autor H. G. Wells, inaugurou um dos principais temas da ficção científica, em 1895, utilizado não só na li­teratura, mas também em fil­mes e animações.

Segundo o ator André Cruz, a escolha pela obra nessa contação se deve ao tema geek e nerd, proposto para o mês de maio. “Uma das histórias mais clássicas da ficção cien­tífica. Então com esse mix, de clássico e ficção, ela está dentro desse universo imaginário da cultura pop e nerd, que é a via­gem no tempo”, comenta. An­dré destaca ainda que o autor da obra foi um dos pilares para se construir o universo geek e nerd que existe atualmente